sábado, 31 de dezembro de 2016

Loja Rock & Aircraft


quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Boeing 737 MAX vai permitir que a Gol faça voo de SP a Miami sem escala

   A Gol poderá retomar os voos de São Paulo para Miami em 2018. A novidade é que desta vez os voos devem ser sem escala. Isso será possível com a chegada dos novos aviões Boeing 737 MAX, que contam com novos motores, novas asas e novos winglets (aletas aerodinâmicas colocadas nas extremidades das asas).

   O Boeing 737 MAX é a nova geração de aviões da fabricante norte-americana, que promete uma economia de até 14% no consumo de combustível. Com isso, além de gastar menos nos trechos já existentes, o avião vai permitir a criação de novas rotas nas quais os aviões atuais não têm autonomia suficiente para realizar voos diretos.

   Segundo a Boeing, o 737 MAX terá capacidade para voar mais de 6.500 km, o que seria suficiente para ligar São Paulo a Miami sem a necessidade de uma parada para reabastecimento. A Gol já fez a rota entre São Paulo e Miami, mas com uma escala em Santo Domingo, na República Dominicana. O novo avião poderá voar entre 750 km e 1.075 km a mais do que os modelos atuais.

   A Gol já encomendou 60 novos aviões 737 MAX, que devem começar a ser entregues em meados de 2018. Para dar início aos voos diretos entre São Paulo e Miami, a Gol precisa receber pelo menos três aviões do novo modelo. Isso é necessário para garantir o revezamento de aeronaves na rota e a operação contínua.

Outras rotas

   O novo avião também poderá permitir que a Gol voe para aeroportos considerados críticos para o modelo atual utilizado pela companhia. Um exemplo é a cidade de La Paz, na Bolívia. A 3.660 metros de altitude, a capital boliviana não tem nenhuma ligação direta com o Brasil. 

   Como o Boeing 737 MAX consome menos combustível e conta com um motor mais potente, o avião poderá decolar de La Paz mais leve, garantindo a segurança da operação.

   A renovação da frota da Gol também poderá abrir novas rotas para outros destinos na América do Sul e no Caribe.

O 737 MAX

   O novo avião da Boeing realizou seu primeiro voo de testes no início do ano, mas deve começar a ser entregue às companhias aéreas de todo o mundo somente no ano que vem. A norte-americana Southwest Airlines deve ser a primeira companhia a receber o avião no terceiro trimestre de 2017.

   Além de um novo motor desenvolvido pela CFM International, modelo LEAP-1B, o Boeing 737 MAX conta também com um novo design da asa e novos winglets para reduzir o arrasto, melhorar a performance e diminuir o consumo de combustível.

Por Vinícius Casagrande / Todos a Bordo.

Fotos: GOL / Boeing

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Greve de pilotos leva Lufthansa a cancelar 876 voos

A companhia aérea alemã Lufthansa anunciou o cancelamento de 876 voos nesta quarta-feira (23), incluindo 51 voos internacionais, por causa de uma greve de pilotos que se estende até quinta (24). Sua filial de baixo custo, a Eurowings, cancelou cerca de 60 voos nesta terça (22).

Aproximadamente 100.000 passageiros da companhia serão afetados por esses cancelamentos, informou o grupo em um comunicado.

Serão mantidos 2.124 voos, dos quase três mil que a Lufthansa opera. O grupo também controla as companhias Eurowings, Swiss, Austrian Airlines e Brussels Airlines.

O sindicato de pilotos Cockpit convocou uma greve de 24 horas para esta quarta, em protesto pela ausência de aumentos salariais há mais de cinco anos.

Um tribunal de Frankfurt autorizou a greve, rejeitando o recurso apresentado pela Lufthansa para impedir a medida, informou a presidente do sindicato Cockpit, Ilja Schulz.

Fonte: AFP

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Cade aprova compra de 10% da Latam pela Qatar

 
    Santiago, 16 Nov 2016 (AFP) - A companhia chileno-brasileira Latam anunciou nesta quarta-feira (16) que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou que a asiática Qatar Airlines compre parte de suas ações.

     A Latam - surgida da fusão da companhia aérea LAN e da brasileira TAM -, informou em Santiago que a autoridade brasileira de livre concorrência "aprovou a entrada da Qatar Airways na propriedade da companhia".

     A Latam também informou sobre a reprogramação de um anunciado aumento de capital destinado a concretizar a operação, por uma quantia total de US$ 613 milhões.

     "A data limite para o direito dos acionistas a exercer a oferta de opção preferencial é 18 de novembro de 2016", enquanto o "prazo para exercer a opção preferencial se estenderá de 24 de novembro de 2016 até 23 de dezembro de 2016", informou a companhia em comunicado.

     Em julho do ano passado, a Qatar Airways anunciou sua entrada no mercado latino-americano com a compra de até 10% de Latam, a maior companhia da região, nascida após a fusão de 2012.

     A Qatar Airways tem um importante pacote de ações, de 15%, na holding IAG que agrupa as companhias espanholas Iberia e Vueling, a britânica British Airways e a irlandesa Aer Lingus.

Injeção de recursos

     O acordo com o Qatar supõe uma injeção significativa de recursos para a Latam, que fechou 2015 com perdas que alcançaram os US$ 219 milhões após uma queda de receitas de 18,8% em relação a 2014, arrastada pela crise econômica e política que atinge a Brasil, seu principal mercado.

     A Latam tem filiais na Argentina, no Brasil, no Chile, na Colômbia, no Equador, no Paraguai e no Peru. Voa para mais de 140 destinos em 24 países, com uma frota de 318 aviões e mais de 53 mil funcionários.

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Antonov An-225 Mriya pousa em Campinas


       Com atraso de 34 minutos no horário previsto, o Antonov AN-225 Mriya finalmente aterrissou no Aeroporto Internacional de Viracopos exatamente às 11h04, rasgando o céu nublado e a garoa da manhã desta segunda-feira (14). A escala em Campinas marca a segunda vinda do supercargueiro para o Brasil, que passou pelo País em 2010, e que agora entrará para a história do aeroporto campineiro. Um batalhão de jornalistas de diversas partes do Brasil, além de fotógrafos especializados em aviação, lotou dois ônibus especiais para o traslado até o lado externo da cabeceira 15, local da aterrissagem.

       A chegada do megacargueiro chamou a atenção do País para Campinas, que recebeu a maior aeronave de cargas em operação do planeta, razão que justifica a curiosidade de mais de 2,5 mil pessoas que foram até o terminal para observar a chegada do gigante do ar. A expectativa da aproximação do Antonov fez dezenas de motoristas estacionarem irregularmente no acostamento próximo ao Km 67 da Rodovia Santos Dumont, trecho ao lado do terminal de cargas, além de diminuírem a velocidade ao passar pelo trecho, o que causou três quilômetros de lentidão na via entre 10h30 e 11h30. A Polícia Rodoviária adotou um esquema especial para controlar o fluxo de veículos no trecho e multar os infratores. No dia anterior, a polícia já havia avisado que autuaria quem infringisse a lei. A infração, leve, registra três pontos na carteira e pagamento de R$ 88,38.

       Nas ruas e avenidas paralelas ao aeroporto, quem aguardava a aterrissagem do AN-225 foi orientado a deixar o local. Moradores da região do Jardim São Domingos tiveram pouca visibilidade da chegada do cargueiro, que desceu pelo lado oposto do aeroporto, na região do Jardim São Cristóvão. Nessa parte da cidade, centenas de pessoas se posicionaram nos gramados, barrancos e ruas acima do nível da pista do aeroporto, enfrentando o mau tempo para acompanhar a chegada da megaaeronave de cargas.

       Quem estava no terminal deu um jeitinho de interromper os afazeres, por alguns instantes, para acompanhar a aterrissagem da colossal aeronave ucraniana. Centenas de passageiros, além de pessoas que trabalham e circulam pelo terminal, se espremeram no parapeito do pátio externo do aeroporto para acompanhar o momento em que o cargueiro tocou a pista de Viracopos, após deixar Houston (EUA).

       Com o maior pátio de aeronaves do Brasil, Viracopos agora inclui mais um superlativo no seu portfólio: o recebimento da maior aeronave do mundo, que ocupou o espaço equivalente a três cargueiros, com seus 88 metros. A aeronave ucraniana ficaria por 12 horas em Viracopos para a instalação de um suporte especial, e às 22h30 seguiria para Guarulhos, onde pernoitaria, partindo às 8h05, rumo ao Chile.

       Marcelo Mota, diretor de operações do aeroporto, contou que a chegada do Antonov estava sob esquema de segurança, com o intuito de evitar ocorrências nas rodovias geradas por curiosos, com o apoio da Rodovia das Colinas, Emdec e Polícia Militar. Não houve registro de acidentes. Durante o pousou e taxiamento do Antonov, as atividades na pista foram suspensas para deixar mais espaço para a passagem da aeronave.

       O Antonov deixará o Brasil com um transformador de 150 toneladas rumo a Santiago (Chile). Será a maior carga já transportada na história da aviação brasileira, e a segunda registrada no mundo perdendo apenas para o transporte de um gerador entre Frankfurt, na Alemanha, e Yerevan, na Armênia. O equipamento tinha 16,23 m de comprimento, 4,27 m de largura e pesava 190t.

       Em Cumbica, cerca de 3 mil pessoas devem acompanhar nesta terça-feira (15) a chegada e a partida do gigante dos ares, em dois grupos - um que ficará dentro do aeroporto e outro fora - ambos combinados em páginas do Facebook. 

       Ver de perto o pouso do Antonov foi mais um incentivo à pretensa carreira de comissária, que a jovem Paola Cristina Ribeiro dos Santos, 17 anos, deseja seguir. Moradora do Jardim Bourbon, Paola saiu de casa às 8h e foi de ônibus até o aeroporto, onde acabou acompanhando um grupo de fotógrafos e conseguiu esperar pelo cargueiro, com o grupo, no lado externo da pista. “Foi emocionante. Valeu muito a pena”, contou.

       A semana começou agitada em Viracopos. Além de ser responsável por movimentar sozinho 40% de toda carga aérea importada do país, o terminal recebeu a maior aeronave do mundo no mesmo dia em que chegou o avião que transporta os equipamentos da Fórmula 1, realizada domingo, além da partida, no início da tarde, da aeronave da banda Guns N’Roses.


Sheila Vieira Correio Popular

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Antonov AN-225 Mriya vai pousar em Viracopos

O ucraniano Antonov AN-225 Mriya, o maior avião de carga em operação no mundo, vai pousar no Aeroporto Internacional de Viracopos no dia 14 de novembro. O Antonov 124-100, menor do que o Mriya, que havia saído da Ilha do Sal, em Cabo Verde, pousou em Viracopos antes de seguir para Houston, nos Estados Unidos.

O AN-225 virá de Iquique, no Chile, fará escala em Campinas e seguirá para Guarulhos; no dia seguinte, decolará com destino a Santiago do Chile. Impulsionada por seis motores a jato, a aeronave tem 84 metros de comprimento e 88 metros de envergadura de asas. Maior do mundo, ela foi desenhada para o Programa Espacial da União Soviética em substituição ao Myasishchev VM-T, para transportar a nave espacial Buran. Tem capacidade para levar cargas de até 300 toneladas e decolar com peso máximo de 600 toneladas, incluindo carga, volume de combustível e seu próprio peso. A Antonov Airlines, que opera a aeronave, solicitou na quinta-feira passada uma alteração no voo (Hotran) e decidiu incluir a escala em Viracopos antes de seguir para Guarulhos. 

O AN-225 está disponível comercialmente para transportar cargas de grandes proporções, devido ao tamanho único de seu compartimento de carga — para ter uma ideia de sua capacidade, ele comportaria, facilmente, mais de 1.500 pessoas. Além disso, pode transportar cargas na parte externa e superior da fuselagem. Sendo usado para transportar cargas dessa forma, a capacidade diminui para pouco menos de 200 toneladas. Entretanto, as medidas da carga aumentam. O comprimento, por exemplo, passa de pouco mais de 44 metros para mais de 70. É necessário, apenas, que essa carga tenha um mínimo de aerodinâmica.

Correio Popular

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

ASA BRASIL - 1ª CONVENÇÃO PARA AGENDA DE SHOW AÉREO BRASILEIRA ACONTECE EM SÃO PAULO


Precursor da aviação, o Brasil possui um vasto potencial para proporcionar eventos especializados em shows aéreos por todo o país. Para discutir e analisar a importância de se ter uma programação de qualidade na área, como forma de facilitar a organização por parte dos realizadores desse tipo de atividade e de entreter toda a população brasileira, a Esquadrilha da Fumaça e a Força Aérea Brasileira, por meio do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER), promovem a “1ª Convenção para Agenda de Show Aéreo Brasileira”, também chamada de “ASA BRASIL”, nos dias 30 de novembro e 1º de dezembro, no Aeroclube de São Paulo.

Apostando na capacidade do país, o Comandante da Esquadrilha da Fumaça, Tenente-Coronel Líbero Onoda Luiz Caldas, ressalta que o evento será uma oportunidade extremamente relevante para abordar o tema. “Esse assunto precisa ser explorado por todos, pois o país tem um talento enorme ainda a ser descoberto na área de shows aéreos. E a convenção será de imensa importância para unir todos os profissionais da área. Podemos criar uma programação anual de atividades aéreas de forma a continuar inspirando crianças, jovens e adultos para que possam conhecer novas possibilidades de carreira, admirando e respeitando a aviação”.

O público-alvo da convenção será composto por organizadores, patrocinadores e demonstradores de shows aéreos interessados em realizar eventos profissionais e de qualidade na área. Os objetivos perpassam por vários temas, como planejamento e compatibilização de agendas, otimização dos meios, sobretudo os aéreos, elevação da confiabilidade, segurança de voo e aumento da qualidade dos eventos aeronáuticos. 

Com o intuito principal de construir uma agenda nacional de eventos, os temas a serem apresentados nas palestras serão: o potencial brasileiro para show aéreo; modelo americano e europeu da área; planejamento e organização; regras da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para realização de shows; regulamentação de competência acrobática proposta; segurança para apresentadores e para o público; apresentação sobre as instituições aeronáuticas e aerodesportivas brasileiras atuais; marketing e captação de recursos; organização de Portões Abertos na FAB e palestra institucional sobre a Esquadrilha da Fumaça.

Inscrição

Mais informações sobre a convenção e as inscrições podem ser conferidas no site da ASA BRASIL: www.fumaca.org/asa. O valor da inscrição, até o dia 23 de novembro, é de R$ 195. Depois passa para R$ 245. Acompanhe também as novidades e todas as informações da ASA BRASIL no site oficial do evento, em www.fab.mil.br/eda e nas redes sociais da Esquadrilha da Fumaça.

*Outras informações com a Seção de Comunicação Social da Esquadrilha da Fumaça pelo telefone: (19) 3565-7236.