sábado, 24 de março de 2012

USAF começa a colocar em operação os primeiros caças F-22 Raptor modernizados com o Incremento 3.1


A Força Aérea dos EUA começou a colocar em operação seus primeiros caças Lockheed Martin F-22 Raptors atualizados com recursos avançados de ataque ar-solo, começando com a 3ª Ala na Base Conjunta de Elmendorf-Richardson, no Alasca.

“O 525° Esquadrão de Caça foi o primeiro esquadrão de combate aéreo da Forças Aérea a receber uma aeronave modificada com o Incremento 3.1″, disse o comandante do esquadrão Tenente-Coronel Paul “Max” Moga. “As capacidades dessa atualização incremental são uma completa mudança de jogo para o F-22, tornando-o ainda mais letal e resistente em combate.”

A aeronave de teste da unidade, número de cauda 4115, é a primeira aeronave a ser equipada com as modificações, que adiciona um radar com capacidade de abertura sintética (SAR), ataque eletrônico, melhor capacidade de localização geográfica para encontrar os radares inimigos, e capacidade para transportar oito bombas de pequeno diâmetro (SDB) GBU-39 de 113 kg (250 libras).

A atualização incremento 3.1 permite que um piloto manualmente possa designar dois alvos terrestres em um momento usando duas armas em cada, de acordo com a Lockheed, permitindo que um F-22 possa atingir quatro alvos distintos com suas oito armas. Por outro lado, a configuração anterior do incremento 2 da USAF permitia que cada aeronave pudesse atacar dois alvos fixos usando suas duas bombas guiadas inercialmente Joint Direct Attack Munition de 454 kg com correção via satélite.

“Uma formação de quatro aeronaves com o Incremento 3.1 pode com êxito encontrar, corrigir, rastrear, apontar e atingir alvos nos ambientes anti-acesso mais desafiadores”, disse Moga. “A combinação de capacidade stealth e velocidade, junto com uma capacidade avançada de ataque eletrônico, permitem que os pilotos operem com impunidade e alcancem seus objetivos da missão.”
O radar Northrop Grumman APG-77 no modo SAR, registra imagens em preto e branco com qualidade fotográfica da superfície da Terra, permitindo que os pilotos possam escolher as suas próprias metas, enquanto a nova capacidade de ataque eletrônico permite que o F-22 possa confundir os radares inimigos usando o sensor.

Uma futura atualização Incremento 3.2 foi dividida em pacotes menores chamados de A, B e C. A primeira está agendada para entrar em operação em 2014, enquanto que a segunda deve começar os retrofits em 2017. A terceira ainda não foi totalmente definida, mas a USAF está tentando adicionar uma arquitetura aberta de hardware e software.

Outros elementos do pacote de modernizações futuras incluem a adição de mísseis ar-ar Raytheon AIM-9X (HOB) e AIM-120D AMRAAM, e a capacidade de redirecionar de forma independente até oito SDBs contra oito alvos separados. O Raptor também vai ganhar um sistema automático anti-colisão no solo e proteção eletrônica para defendê-lo de bloqueios inimigos.

Fonte: Flightglobal 

Nenhum comentário:

Postar um comentário