terça-feira, 24 de abril de 2012

Aeronaves An-124 recebem novo fôlego com modernização para Força Aérea da Rússia e possível programa da OTAN


A fábrica de aviões Aviastar-SP de Ulyanovsk, e o Ministério da Defesa da Rússia assinaram um contrato para atualizar e ampliar a vida útil das aeronaves de transporte militar An-124 Ruslan, conforme informações da agência RIA Novosti. No total, através do programa de modernização, a Força Aérea da Rússia deverá receber seis aeronaves de transporte pesado an-124 até 2015.

Atualmente a Aviastar-SP está engajada na modernização e revisão operacional técnica de duas aeronaves An-124 que devem ser transferidos para o Ministério da Defesa da Rússia no final de 2012. Como parte do programa de modernização, as aeronaves de transporte serão transformadas na versão An-124-100, que diferem da versão básica pelos novos motores e atualizado de aviônicos.

No início de abril de 2012, a Rússia de fato deu início ao trabalho de reparação dos motores de aeronaves D-18, instalados nos AN-124. A reparação dos motores envolvidos ocorre na fábrica de aeronaves ? 121 em Kubinka.

A produção de um dos maiores aviões de transporte do mundo, o AN-124, foi interrompida em meados da década de 1990, e os Ruslan foram considerados sem esperança. Atualmente existe um projeto de produção de uma aeronave baseada no An-124, e a Aviastar-SP deve estar envolvida no projeto. Acredita-se que até 2020 a fábrica em Ulyanovsk comece a fabricação da nova aeronave.

Num outro programa, anunciado no dia 4 de abril de 2012, a empresa Antonov e a companhia aérea Volga-Dnepr apresentaram uma proposta conjunta para uma anunciada competição da OTAN para a utilização de aeronaves num programa de transporte aéreo estratégico chamado de SALIS (Solução de Transporte Aéreo Estratégico Provisório).

Os parceiros devem oferecem capacidades conjunta com a frota de aeronaves AN-124-100 Ruslan e suas modificações pertencentes a Antonov Airlines, que é a subdivisão de transportes da Companhia Antonov, e a Volga-Dnepr.

Esta aliança entre a Ucrânia e a Rússia tem uma longa experiência positiva da operação dentro do programa SALIS. De acordo com o contrato, assinado no início de 2006, até seis aeronaves Ruslans da frota conjunta da Antonov e Volga-Dnepr estavam envolvidos em transportes aéreos estratégicos nos interesses de 18 países (Bélgica, Canadá, República Tcheca, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Luxemburgo, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Suécia, Reino Unido) que participam no programa.

Para proporcionar uma interação eficaz com o cliente e coordenar a operação da frota conjunta dentro do programa, os parceiros criaram uma joint venture chamada Ruslan SALIS com sede em Leipzig.

Fonte: Antonov

Nenhum comentário:

Postar um comentário