quinta-feira, 19 de abril de 2012

General Atomics propõe aumento de alcance para o Predator B


O sistema não tripulado (UAS) Predator B poderá receber um aumento do seu alcance de voo para mais 10-15h extras com umas modificações reveladas no dia 18 de Abril pela General Atomics Aeronautical Systems.

Com a utilização de dois pods de combustível e um trem de pouso redesenhado mais robusto, permitirão ao Predator B voar 37h em missões de vigilância sem ser reabastecido, afirma uma fonte da empresa.

Em alternativa, a General Atomics pode acrescentar mais 5h de voo com a instalação de novas asas com 26,8m de envergadura, substituindo as atuais de 20,1m utilizadas na aeronave.

Ambas as alterações foram resultado de um estudo subsidiado por fundos próprios da empresa. De acordo com a General Atomics, estas alterações podem ser efetuadas sem haver a necessidade de modificações substanciais à aeronave e num curto espaço de tempo e com um orçamento reduzido.

Com o aumento da robustez do trem de pouso, o peso máximo de descolagem do Predator B poderá aumentar para 4.762kg a 5.307kg.

Em Fevereiro, a Forca Aérea Americana (USAF) revelou um novo orçamento propondo durante os próximos cinco anos a redução para metade do orçamento de produção do MQ-9. O MQ-9 é a designação da USAF para o Predator B, também utilizado pelo Reino Unido, Itália, NASA e pela agência US Customs and Border Protection.

Fonte: Flightglobal

Nenhum comentário:

Postar um comentário