quinta-feira, 24 de maio de 2012

Apesar de novos problemas nos motores do A400M, Airbus confirma entrega da primeira aeronave em 2012


A primeira entrega da aeronave de transporte A400M está dentro do cronograma para ocorrer no final do ano, apesar de dois novos problemas serem descobertos na caixa de engrenagens do problemático motor, disse a Airbus Military.

O mais grave dos novos problemas foi um falha numa caixa de engrenagens de um motor do A400M que teve que voltar para a Europa após a sua recente visita à Ásia. O chefe do programa A400M Cedric Gautier disse que o problema não parece ser mais crítico do que os problemas encontrados com a caixa de engrenagens da hélice no ano passado, “mas obviamente, o fato descoberto agora tem mais impacto sobre o cronograma.”

Um segundo problema, menos grave, envolveu um motor do A400M MSN6 que teve um alto nível de vibrações. Isto ocorreu provavelmente devido ao balanceamento impróprio do motor antes da sua instalação na aeronave.

Como consequência, um teste de funcionamento e confiabilidade do A400M, necessário antes da emissão da certificação de tipo civil pela EASA para a aeronave, foi ligeiramente atrasado, mas ainda está previsto para ser concluído em meados deste ano. A certificação inicial foi emitida no início deste mês.

Apesar dos novos problemas, Gautier disse que a Airbus está confiante que será capaz de entregar o primeiro A400M de produção, o MSN7, para a Força Aérea da Francesa no final do ano. Esta aeronave está atualmente na montagem final e deve voar no final de junho ou início de julho. A certificação militar inicial para o avião, chamada de liberação operacional inicial, está prevista para agosto ou setembro.

Outras três aeronaves A400Ms estão planejadas para serem entregues em 2013, mais dois para a França e um para a Turquia. Sete ou oito serão entregues em 2014, enquanto a taxa de produção total de 2,5 aeronaves por mês prevista até 2015.

Gautier disse que aumentar a produção do A400M “é um desafio para a cadeia de suprimentos”, pois é a mesma cadeia de abastecimento para aeronaves comerciais da Airbus, que está sendo construída para atender às altas taxas de produção, particularmente para a Família A320, “então estamos monitorando a cadeia de suprimentos de perto.”

Até o momento, cinco aeronaves A400M de teste voaram 3.212 horas de vôo em 1.094 vôos. Ao todo, 174 aeronaves A400M foram encomendadas pelas nações parceiras do programa europeu, além da Malásia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário