terça-feira, 15 de maio de 2012

Índia aprova a compra das 75 aeronaves de treinamento Pilatus PC-7


O Comité do Gabinete de Segurança indiano (CCS), presidido pelo primeiro-ministro Manmohan Singh, aprovou o acordo de compra para 75 aeronaves de treinamento básico para a Força Aérea Indiana. O acordo com a empresa suíça Pilatus deverá ser assinado em breve para o modelo PC-7 Mk2, e as entregas devem então começar 15 meses depois da assinatura do contrato, com 24 aeronaves devendo ser entregue no prazo de 25 meses para a Força Aérea Indiana (IAF).

O avião biplace suíço irá substituir os atuais treinadores básicos HPT-32 Deepak que estiveram envolvidos em pelo menos 17 acidentes que vitimaram 19 pilotos, fazendo com que a força aérea suspendesse os voos da frota inteira em 2009.

O acordo está valiado em US$ 560 milhões, estava atrasado por quase um ano, devido a fabricante de aeronaves da Coréia, a Korea Aerospace Industries, ter alegado que a fabricante suíça havia apresentado uma oferta incompleta relativo aos preços.

A Índia está também no processo de compra pára 57 jatos de treinamento avançado Hawk fabricados no Reino Unido, num negócio de quase US$ 1,1 bilhão.

A Índia está buscando modernizar as suas forças armadas, e os principais fabricantes de armas estão cortejando o país, pois a Índia pretende substituir as suas antigas aeronaves da era soviética e está em busca de novos equipamentos.

De acordo com um relatório divulgado pelo Ministério da Índia, a Força Aérea Indiana perdeu cerca de 55 por cento de sua frota de caças MiG adquiridos da antiga União Soviética. Dos 872 caças MiG adquiridos desde 1966, 482 foram perdidos em acidentes desde 1972.

Nenhum comentário:

Postar um comentário