quarta-feira, 2 de maio de 2012

Índia deve colocar o Tejas em operação até o final de 2012


A Índia deve colocar em operação suas nacionais Aeronaves de Combate Leves (LCA) Tejas com a Força Aérea da Índia ainda este ano, informou o chefe da Organização de Pesquisa e Desenvolvimento de Defesa (DRDO) VK Saraswat.

“Com a aeronave Tejas completando quase 1.855 horas de vôo (testes de vôo) e todos os problemas que enfrentou durante liberação operacional inicial tendo sido resolvidos, ele está pronto para entrar na fase de liberação operacional final”, acrescentou Saraswat.

A LCA tem sido desenvolvido por um consórcio de cinco organizações agrupadas pela Agência de Desenvolvimento da Aeronáutica (ADA) sob o DRDO, enquanto a estatal Hindustan Aeronautics (HAL) é o principal parceiro no projeto da aeronave.

O jato supersônico, monoposto, monomotor, leve, e de alta agilidade está definido para substituir a antiga frota existente de aeronaves MiG 21 e MiG 23 na Força Aérea.

A Força Aérea da Índia encomendou 40 aviões Tejas, dos quais 20 foram encomendados de acordo com a liberação operacional inicial (IOC), enquanto o restante foi requisitado conforme o padrão de liberação operacional final (FOC).

Equipado com um motor turbofan GE F404-GE-IN20, o LCA Tejas apresenta oito pontos duros externos para levar armamentos, sendo três em cada asa em formato delta.

A aeronave possui aviônicos com controle digital de voo e pode ser armado com mísseis ar-ar, ar-terra e anti-navio, além de munições guiadas com precisão, foguetes e bombas.

Pesando em torno de 5.450 kg, o Tejas tem uma velocidade máxima de 2.205 km/h, altitude máxima de 15.200 m, peso de decolagem de 13.500 kg e uma autonomia de 3.000 km.

A primeira versão naval do Tejas LCA, designado NP1, realizou recentemente o seu primeiro voo em Bangalore, e será usado no porta-aviões indiano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário