quarta-feira, 2 de maio de 2012

Japão solicita compra inicial de 4 caças F-35A com opção para adicionais 38


A Agência de Cooperação de Defesa e Segurança (DSCA) notificou o Congresso dos EUA no dia 30 de abril de uma possível Venda Militar Estrangeira (FMS) para o Governo do Japão de quatro iniciais caças F-35 Joint Strike Fighter de decolagem e pouso convencionais (CTOL) com opção de compra de 38 aeronaves F-35A adicionais. O custo estimado é de US$ 10 bilhões.

Todas as aeronaves serão configuradas com os motores Pratt and Whitney F-135, e a proposta solicita ainda 5 motores de reposição Pratt and Whitney F-135. Dentre os outros equipamentos das aeronaves estão incluídos: Sistemas de guerra eletrônica, comando, controle, comunicação, informática e Inteligência de Comunicação / Navegação e Identificação (C4I/CNI), Sistema Autônomo Global de Logística (ALGs), Sistema Autônomo de Informação Logística (LSM), Treinador de Missão de Voo, Capacidade de Emprego de Armas, e outros subsistemas, recursos e capacidades, flares infravermelhos exclusivos do F-35, centro de reprogramação e logística para o F-35 baseada em desempenho. Também estão incluídos: desenvolvimento de software / integração, instrumentação de ensaios em vôo, aeronave de apoio e de reabastecimento para translado, peças de reposição e reparação, equipamentos de apoio, ferramentas e equipamentos de teste, dados técnicos e publicações, treinamento de pessoal e equipamento de treinamento, engenharia contratante, e serviços de apoio logístico e outros elementos relacionados de apoio logístico.

O Japão é uma das principais potências políticas e econômicas na Ásia Oriental e Pacífico Ocidental e um aliado-chave dos Estados Unidos que ajuda a garantir a paz e a estabilidade da região. O governo dos EUA compartilha bases e instalações no Japão. Esta venda proposta é coerente com estes objetivos dos Estados Unidos e com o Tratado de Cooperação Mútua e de Segurança de 1960.

A proposta de venda de aeronaves e apoio vai aumentar o inventário de aeronaves operacionais do Japão e aumentar a sua capacidade de auto-defesa ar-ar e ar-terra. As aeronaves F-4 da Força de Auto-Defesa Aérea do Japão (JASDF) serão desativadas enquanto os caças F-35 são adicionados ao inventário. O Japão não terá dificuldade em absorver essas aeronaves em suas forças armadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário