quarta-feira, 9 de maio de 2012

Marinha do Chile recebe mais dois helicópteros AS332L Super Puma


Numa cerimônia solene realizada no dia 04 de maio, na Estação Naval de Viña del Mar, a Aviação Naval do Chile (Armada de Chile) incorporou na sua frota mais dois helicópteros Eurocopter AS332L Super Puma.

A chegada destas duas aeronaves é o resultado do ‘Projeto Icarus’, que visa melhorar as capacidades de busca e salvamento da Marinha Chilena. Para atender o projeto, em 2010, a Direção de Programas de Pesquisa e Desenvolvimento da Marinha (DIPRIDA), aconselhada pelo DIRECTEMAR e pelo Comando de Aviação Naval, que começou a busca de helicópteros médios bimotores no mercado internacional, sendo apoiados nesta tarefa pela Eurocopter Chile SA. As duas aeronaves serão utilizadas pelo Escuadrón de Helicópteros de Ataque HA-1.

Foram analisados propostas das empresas Bristow e da Canadian Helicopters Company (CHC), que já estão envolvidas no transporte de pessoal para plataformas de petróleo, que tinham à venda cada uma 2 Eurocopter AS332L Super Puma.

Em outubro de 2010, uma comissão chilena tecnicamente avaliou o estado de funcionamento dos helicópteros de ambas as empresas e decidiu adquirir os Super Puma da CHC, com a assinatura do contrato de compra feito em 4 de novembro de 2011. As aeronaves, números de série 2091 (Naval 80) e 2106 (Naval 81), foram entregues nas instalações que a CHC tem na cidade norueguesa de Stavanger e levadas ao Chile pelo mar, chegando no porto de San Antonio, no dia 15 de março.

O trabalho na Estação Naval de Viña del Mar foi de realizar a montagem, navalização e os respectivos voos de ensaio.

Os novos helicópteros, além das tarefas de busca e salvamento, vão conduzir missões de exploração aeromárítima, interdição marítima, apoio humanitário, ligação de transporte, e inserção de forças especiais e paraquedistas. A Marinha Chilena havia planejado no “Projeto Icarus” a compra de 5 helicópteros, que não pode se materializar devido à disponibilidade de recursos, uma situação que deverá se inverter a médio prazo, quando será adquirido o número restante de aeronaves.

Fonte: Infodefensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário