quarta-feira, 23 de maio de 2012

Selex prevê que radar AESA do Gripen NG estará operacional em 2018


A Selex Galileo tem como objetivo a curto prazo o progresso de desenvolvimento de vários de seus radares de varredura eletrônica ativa (AESA), com ensaios operacionais com o U.S. Customs and Border Protection, a agência de controle de fronteira e alfandegária dos EUA, dentro os testes mais avançados.

A agência dos EUA não informou exatamente quantos radares Vixen 500 vai comprar para seus jatos comerciais para substituiros atuais APG-66s, mas um programa de aquisições de pequeno porte é esperado após a conclusão dos testes operacionais, disse Bob Mason, vice-presidente da Selex Galileo para vendas e marketing de radares e sistemas avançados de designação. Testes de desenvolvimento mostraram que o sistema pôde detectar veículos aéreos ultraleves num alcance de até 20 milhas náuticas.

Na mesma área de negócio, a Selex espera entregar o primeiro radar AESA ES-05 Raven para o demonstrador Saab Gripen NG “nas próximas semanas”, disse Mason. O sistema em seguida, deve iniciar os testes na segunda metade do ano para a avaliação de desenvolvimento.

A Suíça e a Suécia estão tentando conciliar os seus planos de aquisição do Gripen NG que deve ver uma compra conjunta de mais de 80 caças. O cronograma atual prevê o caça, com o radar móvel para aumentar seu campo de visão, estando operacional em torno de 2018.

A empresa ítalo-britânica de electrônica de defesa também está visando o progresso no desenvolvimento do radar AESA Captor-E para o Eurofighter Typhoon. O consórcio Euroradar – que compreende a Selex, a Cassidian e a Indra – espera entregar o primeiro AESA para uma campanha de desenvolvimento de teste com o Typhoon no segundo trimestre de 2013, com o primeiro vôo planejado mais tarde nesse ano. O hardware para o primeiro voo do radar “está agora chegando junto”, disse Mason.

Os clientes Typhoon tem demorado para apoiar o programa AESA, embora vários tenham manifestado interesse na tecnologia, deixando a indústria tendo que auto-financiar grande parte do trabalho. Um contrato apoiado pelo governo é esperado no próximo ano, embora não esteja claro quais os países que assinaram o contrato. O Reino Unido acabou de anunciar que futuras atualizações do Typhoon fazem parte de seu plano de gastos a longo prazo.

Os parceiros do Euroradar chegaram num acordo sobre um conceito onde a Cassidian vai integrar o sistema, com a Selex Galileo fornecendo os módulos de transmissão/recepção.

Os Estados Unidos estão visando equipar seus caças F-5 "Aggressors" com o radar Grifo.
Ao mesmo tempo, a Selex também está à procura de novos pedidos do radar Grifo. Estão em curso conversações para potencialmente equipar os F-5s dos EUA usados como agressores com o sistema. A Selex também está em discussão com a TAI da Turquia para o uso do radar nos F-16.

Fonte: Aviation Week

Nenhum comentário:

Postar um comentário