quarta-feira, 9 de maio de 2012

Taiwan pensa em desistir dos F-16C/D e esperar pelo F-35B


Altos oficiais militares de Taiwan estudam abandonar uma oferta congelada há muito tempo para adquirir caças F-16C/D dos EUA por causa dos custos, e poderiam então reservar parte do orçamento para uma eventual oferta de jatos F-35B, segundo relatos divulgados nessa segunda-feira.

O Ministério da Defesa Nacional de Taiwan sustenta que a força aérea continua empenhada em adquirir 66 aeronaves F-16C/Ds, mas o aumento dos custos associados com o pacote – agora estimado em US$ 10 bilhões, a partir de uma proposta inicial de US$ 8 bilhões, de acordo com relatos locais – acrescentado a cerca de 3,7 bilhões de dólares que devem pagar por atualizações dos 145 jatos F-16A/Bs do país, poderia estar mudando o argumento em favor de abandonar a licitação para a nova aeronave JSF.

A administração dos EUA do presidente Barack Obama notificou o Congresso em setembro do ano passado de um programa de atualização de US$ 5,3 bilhões para modernização dos F-16 de Taiwan. A Carta de Resposta recebida dos EUA na semana passada, acredita-se que represente uma versão com redução no preço do valor original, com custos associados estimados em US$ 3,7 bilhões, que é a soma que o poder executivo de Taiwan diz estar disposto a pagar pelo programa.

No entanto, os relatórios divulgados no final de semana informam que os custos adicionais associados com a integração do radar de matriz de varredura eletrônica ativa (AESA), um elemento fundamental para o pacote de atualização, podem fazer com que as atualizações saiam mais caro do que o previsto e forçar Taiwan a decidir se quer continuar buscando os F-16C/Ds.

Funcionários do Ministério, incluindo o Vice-Ministro da Defesa Nacional Andrew Yang, disseram que as decisões sobre a aquisição de novas aeronaves vão basear-se na exigência de que as plataformas são mais capazes do que os F-16A/Bs atualizados.

Numa reportagem dessa segunda-feira, o jornal de língua chinesa China Times disse que “altos oficiais militares” acreditam que Taiwan deve abandonar a proposta F-16C/D, que está parada desde 2006, e esperar até que seja possível para Taiwan comprar o F-35B, um avião de quinta geração problemático e cada vez mais caro, que está em desenvolvimento.

Qualquer compra futura de aeronaves por Taiwan deve ser “pragmática”, disse, acrescentando que mesmo que Taiwan gaste quase US$ 15 bilhões para comprar novos F-16C/Ds e atualizar seus F-16A/Bs e F-CK-1 IDF (Indigenous Defense Fighters), a força aérea estaria ainda uma geração atrás do avião que está sendo desenvolvido e implantado pela China.

Embora Taiwan fosse comprar menos F-35s do que os F-16, a sua aquisição ainda seria benéfica para as suas defesas, disseram.

Yang disse na Conferência da Indústria de Defesa de Taiwan, em Richmond, Virgínia, no ano passado que Taiwan estava interessado em adquirir o F-35 em algum momento.

Dentro da região, o Japão pretende adquirir 42 caças F-35 por cerca de US$ 10 bilhões e a Austrália disse que poderia comprar até 100 unidades.

Fonte: Taipei Times

Nenhum comentário:

Postar um comentário