domingo, 6 de maio de 2012

Taiwan recebe carta de resposta dos EUA referente a modernização dos seus caças F-16A/B


O QG do Comando Aéreo da Força Aérea de Taiwan disse neste sábado que recebeu uma carta de resposta dos Estados Unidos, sobre o pedido de Taiwan para atualizar sua frota de caças F-16. O governo dos EUA aprovou um pacote de venda de armas ao Congresso em setembro passado, que inclui a modernização de 145 caças a jato F-16A/B de Taiwan.

De acordo com o pacote apresentado na época, a atualização dos F-16A/B inclui a instalação do LINK16 – uma rede militar de troca de dados táticos -, bem como um radar AESA (matriz de varredura eletrônica ativa), também conhecido como um radar de matriz ativa faseada, que é um tipo de radar de varredura faseada cujas funções do transmissor e do receptor são compostas de vários pequenos módulos de transmissão/recepção em estado sólido.

A lista também inclui o míssil ar-ar AIM-9X, o mais recente membro da família de mísseis de curto alcance AIM-9 Sidewinder.

Especialistas militares disseram que o programa de atualização irá aumentar a capacidade de combate da frota de caças F-16A/B de Taiwan, incluindo a capacidade dos aviões de guerra contra quem utiliza tecnologia stealth.

A sede do Comando da Força Aérea disse que está analisando os itens e preços de cada item listado na carta dos EUA.

“Vamos assinar um acordo sobre o negócio somente após ter completado uma revisão global e determinar que todos os itens atendem as nossas necessidades ou demandas”, disse o quartel-general num comunicado.

Fontes militares disseram que o Congresso dos EUA estabeleceu um limite máximo de US$ 5,852 bilhões no pacote de vendas.

Notando que a lista original continha alguns itens que Taiwan não tinha intenção de comprar ou substituir, as fontes disseram que esses itens foram excluídos após discussão com as autoridades norte-americanas.

Como resultado, as fontes disseram que o valor listado na carta dos EUA é aproximadamente o mesmo que o orçamento de US$ 3,7 bilhões aprovado pelo poder executivo de Yuan.

Fonte: Focus Taiwan

Nenhum comentário:

Postar um comentário