segunda-feira, 18 de junho de 2012

Airbus e Air Canada fazem o primeiro “Voo Perfeito” da América do Norte


A Airbus e a Air Canada realizam hoje o primeiro “Voo Perfeito” da América do Norte, atravessando fronteiras internacionais, com o objetivo de cortar as emissões de CO2 em mais de 40% comparados a um voo regular.

O voo comercial em uma aeronave Airbus A319 de Toronto, no Canadá, para a Cidade do México combinará o uso de uma aeronave moderna, com tecnologia de ponta, alimentada por combustíveis alternativos sustentáveis, guiada por procedimentos simplificados de Gerenciamento de Tráfego Aéreo e facilitado por meio de melhores práticas nas operações, com o objetivo de apoiar a estratégia dos quatro pilares da indústria para combater as emissões de carbono.

O voo AC991 da Air Canada é o segundo de uma série de quatro voos com biocombustíveis que levam o Secretário Geral da Organização da Aviação Civil Internacional (ICAO), Raymond Benjamim, ao Rio de Janeiro, para a Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20).

O voo combina as melhores práticas operacionais e ambientais disponíveis atualmente. Chamado de “Voo Perfeito”, ele inclui:

A operação da família de aeronaves mais ecoeficiente em seu segmento de mercado.
O uso de uma mistura de biocombustível sustentável (mistura de 50%) feita a partir de óleo de cozinha fornecido pela SkyNRG.

Rotas e altitude de voo otimizadas. De comum acordo com as autoridades de Gerenciamento de Tráfego Aéreo, o Airbus A319 voará a rota mais direta, usando o perfil de voo vertical (vertical flight) mais eficiente e aplicando a aproximação de descida contínua (Continuous Descent Approach – CDA) na Cidade do México para economizar combustível e limitar o ruído.

A combinação de diversos procedimentos operacionais ecoeficientes, como: o taxiamento com apenas um motor, limpeza externa da aeronave para melhor aerodinâmica, equipamentos de cabine mais leves e um plano de voo especialmente customizado

“O voo de hoje com a Air Canada prova que a indústria da aviação está em uma forte posição para reduzir as emissões e voar muitos outros Voos Perfeitos”, disse Fabrice Brégier, presidente e CEO da Airbus. “Para tornar este voo uma realidade comercial diária, é necessário que agora exista vontade política para promover incentivos para que o uso desses biocombustíveis sustentáveis seja realizado em grande escala e para acelerar a modernização do sistema de gerenciamento de tráfego aéreo.

Precisamos de um claro endosso dos governos e de todas as partes interessadas na aviação para empreendermos além das limitações atuais”.

“A Air Canada aceita totalmente a sua responsabilidade de reduzir sua ‘pegada’ e nosso primeiro voo usando biocombustível demonstra concretamente nosso contínuo compromisso com o meio ambiente. Desde 1990, nossa companhia aérea tornou-se 30% mais eficiente em combustível e estamos determinados a aumentar esses ganhos por meio de medidas com tecnologia de ponta, como as que estão sendo exibidas com o voo do Airbus A319 de Toronto para o México, nosso voo mais verde já realizado,” disse Duncan Dee, Vice Presidente Executivo e COO da Air Canada.

Como a fabricante de aeronaves líder no mundo, a Airbus está em busca do “Voo Perfeito”, e acredita que essa escalada pode começar hoje a reduzir a “pegada” ambiental de um voo ao mínimo possível. Mais de 90% dos investimentos da Airbus em Pesquisa e Tecnologia são para o benefício do meio ambiente.

A Airbus está comprometida a atingir as metas da indústria: aumentar o carbono neutro até 2020 enquanto melhora a eficiência de combustível a 1,5% ao ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário