sexta-feira, 1 de junho de 2012

Boeing entrega primeiro EA-18G Growler para Marinha dos EUA com peças fabricadas na Índia


A Boeing, no dia 3 de maio, entregou à Marinha dos EUA o primeiro avião de ataque eletrônico EA-18G Growler com um subconjunto do cockpit produzido pela empresa Bharat Electronics Limited (BEL), baseada em Bangalore, na Índia. O subconjunto fornece uma iluminação de painel na cabine compatível com a o Sistema de Imagens de Visão Noturna da aeronave (NVIS).

A Boeing concedeu a BEL um contrato inicial em março de 2011 para o trabalho nos subconjuntos da cabine do Super Hornet. Esse contrato incluía opções para renovação anual por até quatro anos. Como resultado do desempenho demonstrado pela BEL, a Boeing recentemente exerceu uma opção para renovar o contrato por mais um ano.

“A BEL continua a demonstrar as suas capacidades e sua posição como uma parceira valiosa para a Boeing”, disse Dennis Swanson, vice-presidente de Desenvolvimento de Negócios Internacionais da Boeing Defense, Space & Security, na Índia. “O trabalho da BEL no P-8I, Super Hornets e Growlers é outro exemplo de como as empresas indianas estão se tornando uma parte da cadeia de abastecimento global, enquanto a Boeing ajuda a expandir as suas oportunidades em toda a indústria aeroespacial global.”

Outros peças produzidas pela BEL para o EA-18G incluem o acondicionamento de um complexo painel usinado para o cabo de arrefecimento do Sistema de Pontaria Conjunta Montada no Capacete e sistema de fans de resfriamento dos aviônicos no painel dos interruptores de teste com o conjunto projetor compatível do NVIS. Alguns desses subconjuntos de cabine também serão instalados nos Boeing F/A-18E/F Super Hornets.

Além de seu trabalho nos F/A-18E/F e EA-18G, a BEL fornece interrogadores de Identificação Amigo ou Inimigo (IFF) e link de dados II dos sistemas de comunicação para a frota da Marinha indiana de aviões de reconhecimento marítimo P-8I. A Boeing e a BEL também são parceiros na implantação do Centro de Análise e Experimentação em Bangalore em 2009. O centro é um recurso para a experimentação, colaboração e pesquisa, onde as duas empresas trabalham em conjunto para ajudar as Forças Armadas indianas a compreender os impactos potenciais de conceitos operacionais do novo sistema, tecnologias inovadoras e processos emergentes e em desenvolvimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário