sábado, 30 de junho de 2012

Canadá estuda adquirir novos treinadores para substituir seus jatos Hawk


Oficiais da Força Aérea Canadense estão examinando opções para compra de um novo avião de treinamento a jato para substituir sua frota de aviões CT-155 Hawk fabricados pela BAE Systems.

A posição oficial canadense sobre a planejada compra permanece incerta, mas o governo do primeiro-ministro Stephen Harper está visando uma atualização com a opção de alocar os Hawks existentes para outras partes das forças armadas canadenses.

O jato de treinamento Hawk está operacional no mundo desde 1974, e é usado pelas forças armadas de vários países e continua em produção. Pelo menos 18 forças aéreas e estabelecimentos militares em todo o mundo estão utilizando mais de 900 jatos Hawks.

A estratégia de aquisições de Harper parece estar destinada a direcionar sua força aérea para uma missão muito mais ambiciosa da transição planejada para o Lockheed Martin F-35 Lightning II.

O Canadá originalmente planeja comprar 65 caças F-35s, mas controvérsias sobre a alegada utilização incorreta de recursos do governo na compra planejada criou uma pressão para negociação de preços e compra de menos aviões. O valor atual da provável compra do Canadá para 65 caças F-35 ultrapassa os US$ 15 bilhões.

A decisão do governo sobre a compra de um novo jato de treinamento também está em fase de avaliação.

As equipes de aquisições de defesa do governo analisaram várias opções, que incluem o sistema BAE Hawk-128, o M-346 Master da Alenia Aeronautica e o sul-coreano T-50 Golden Eagle da KAI.

O programa de treinamento para o jato de treinamento, provavelmente incluirá simuladores e programas de formação concebidos para preparar os pilotos da força aérea no programa F-35.

No entanto, o objetivo do Canadá não deve necessariamente seguir para um contrato de substituição dos treinadores Hawk, já que a força aérea do país poderia simplesmente atualizar a frota para gerenciar as tarefas de treinamento associados com o F-35.

Enquanto isso, o programa de aquisição do F-35 está se movendo lentamente após uma ação anterior no qual o auditor geral do Canadá questionou o governo de Harper por não ser suficientemente transparente ao compartilhar informações sobre o programa com o parlamento e agências governamentais.

A compra foi muito criticada pela oposição e pela mídia, e foi rotulado como um “escândalo” nacional e um “fiasco”. O governo de Harper agiu rapidamente para controlar os danos políticos ao longo da controvérsia.

Os F-35s irão substituir cerca de 80 caças McDonnell Douglas CF-18 Hornet num programa em fases que possivelmente será concluído em 2016. No entanto, Harper está sob pressão para ser mais transparente e fornecer mais detalhes da aquisição do que originalmente foi fornecido.

O programa F-35 continua a ser uma importante questão política, exigindo que Harper seja mais cauteloso na gestão da compra de novos aviões a jato de treinamento.

Fonte: UPI

Nenhum comentário:

Postar um comentário