quarta-feira, 6 de junho de 2012

Incidente deixa Vulcan XH558 fora de voo


A equipe técnica do Vulcan to the Sky Trust, que mantém o único bombardeiro Vulcan em condições de voo, passou a última semana investigando os danos causados em dois motores Rolls-Royce Olympus do Vulcan XH558, para determinar a causa e para começar a avaliar um cronograma e o custo para o conserto. Eles conseguiram detectar que os motores N° 1 e N° 2, infelizmente sofreram danos nas pás pelo efeito de calor excessivo e dificilmente poderão ser reparados.

A causa primária do dano foi determinado como sendo a ingestão de sacos de sílica gel dessecante no dia 28 de maio. A seqüência mais provável dos acontecimentos foi que o material foi ingerido pelo motor N° 1, que aumentou a tmeperatura e que danificou as pás do compressor de baixa pressão. Os detritos foram então sugados para o motor N° 2, que, em seguida também ficou danificado do mesmo jeito. O incidente ocorreu ainda no solo, durante um teste de motores. Ninguém ficou ferido.

A aeronave Vulcan está atualmente parada no aeroporto Robin Hood (que servia como base dos bombardeiros Vulcan na Base da RAF de Finningley quando eles estavam na ativa). A equipe que mantém a aeronave em voo estuda o plano para colocar a aeronave de volta aos voos, mas como possui um orçamento bem apertado, o custo do conserto poderá fazer com que o grande bombardeiro permaneça parado por um bom tempo aguardando recursos financeiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário