segunda-feira, 25 de junho de 2012

Plataforma C4ISR da Lockheed Martin será usada pela Força Aérea Italiana


O inovador Laboratório de Multi-Inteligência Embarcada (AML) desenvolvido pela Lockheed Martin para as missões de inteligência, vigilância e reconhecimento (ISR) já está sendo usado pela Força Aérea Italiana num ambiente operacional. A Lockheed Martin assinou um contrato de utilização com o Ministério de Defesa italiano para fornecer a aeronave AML, três sistemas terrestres de processamento de informação, bem como tripulantes e pessoal de manutenção para o avião. Este acordo tem duração de um ano, com opção para estender por dois anos. O AML é um jato executivo Gulfstream III que a Lockheed Martin transformou numa plataforma de teste em vôo para agilizar o teste e desenvolvimento das capacidades C4ISR.

Sob o acordo, a Força Aérea italiana usará o AML, com seu conjunto completo de capacidades computacionais de inteligência que incluem radares com matrizes de sinais de inteligência e de visor frontal de infravermelho (FLIR), num ambiente operacional até o próximo ano. Com sua arquitetura aberta e estrutura física exterior configurável, a Força Aérea Italiana pode integrar componentes C4ISR adicionais (software e hardware) em questão de horas, em vez de dias. Este projeto de arquitetura aberta também facilita a integração do AML com as atuais arquiteturas terrestres, mantendo a interoperabilidade durante as operações da OTAN ou da coalizão.

Durante o andamento do contrato, a Lockheed Martin e a Força Aérea Italiana vão trabalhar juntas para afinar os requisitos gerais do sistema, bem como aprimorar os conceitos de implementação operacional. O AML da Lockheed Martin vai voar em apoio à uma ampla gama de missões que incluem conceito de formação, desenvolvimento das operações, e operações de ISR. A Lockheed Martin também vai prestar o apoio as aeronaves e estações terrestres do AML.

Nenhum comentário:

Postar um comentário