quarta-feira, 4 de julho de 2012

BAE Systems próxima de fechar venda de 12 caças Eurofighter para Omã


A BAE Systems da Grã-Bretanha, lutando contra o aperto dos orçamentos de defesa europeus e americanos e ansiosa para recuperar as encomendas perdidas, está perto de vender 12 jatos Eurofighter Typhoon para Omã, de acordo com fontes próximas ao negócio. Analistas estimam que a venda pode chegar à US$ 2 bilhões para a maior fabricante de defesa da Europa.

“A BAE Systems e Omã estão perto de um acordo para 12 caças Eurofighters,” disse a fonte à Reuters nessa terça-feira.

A BAE também está em negociações para fornecer 60 caças Eurofighters para os Emirados Árabes Unidos (UAE) se o negócio do estado árabe do Golfo com a Dassault da França não der certo, disse uma das fontes.

Os Emirados Árabes Unidos esperavam finalizar um acordo de US$ 10 bilhões com a Dassault no ano passado, mas as negociações falharam depois que os Emirados Árabes Unidos disseram que os termos eram nada competitivos e impraticáveis.

“A competição de caças nos Emirados Árabes Unidos tem ainda um longo caminho a percorrer,” disse uma fonte próxima às negociações.

No início deste ano, o consórcio Eurofighter da BAE perdeu com a venda de 126 caças para a Índia, que escolheu o Dassault Rafale como preferencial licitante.

Mas o consórcio Eurofighter, composto pela BAE, pela italiana Alenia e o gigante grupo aerospacial e de defesa europeu EADS, tem uma alterada proposta pronta se o negócio da Dassault der errado na Índia.

O Eurofighter também concorre numa licitação para fornecimento de caças para a Malásia.

A BAE em maio assinou um acordo de 1,6 bilhão de libras (US$ 2,5 bilhões) para fornecer à Arábia Saudita seu jatos de treinamento Hawk para treinar os pilotos que vão voar nos Eurofighters já encomendados da empresa britânica.

O acordo prevê algum alívio bem-vindo para a gigante de defesa britânica.

A Arábia Saudita – o maior exportador mundial de petróleo – assinou um contrato com a BAE em 2007 para comprar 72 aviões Typhoon, 24 dos quais foram entregues à Real Força Aérea da Arábia Saudita. O acordo Salam, como é conhecido, está avaliado em cerca de 4,5 bilhões de libras.

As conversações entre a BAE e a Arábia sobre alterações no preço do negócio ainda estão previstas para serem concluídas no segundo semestre de 2012.

Fonte: Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário