quinta-feira, 12 de julho de 2012

Boeing divulga que 737 MAX terá maior autonomia e poderá gerar mais receita para as companhias aéreas


A Boeing anunciou no Farnborough International Airshow 2012 mais progresso no programa de desenvolvimento de seu mais recente avião, o 737 MAX.

“Nós continuamos a fazer progresso constante em direção a nossas metas de desenvolvimento”, disse Beverly Wyse, vice-presidente e gerente geral do programa 737. “Somos capazes de firmar nossas projeções de peso máximo de decolagem, que nos permitem confirmar que o 737 MAX vai voar mais longe e oferecer um maior potencial de receita do que seu antecessor e seu futuro concorrente”.

O737 MAX 737 vai ampliar a vantagem no alcance do 737 Next-Generation. Os modelos 737 MAX terão a capacidade de voar por mais de 3.500 milhas náuticas (6.482 km), um aumento de 400 a 540 milhas náuticas (741 a 1.000 km) sobre o família 737 Next-Generation.

“Isso permitirá aos nossos clientes a flexibilidade para abrir novos mercados”, disse Joe Ozimek, vice-presidente de Marketing de Produto 737 MAX. “Os clientes atuais do 737 desfrutam de uma vantagem ampla sobre os rivais e agora eles vão ter ainda mais benefícios com o 737 MAX.”

Estruturalmente mais eficiente do que o principal competidor, o 737 MAX também dará aos clientes mais potencial de receita.

“Um menor peso operacional vazio mas maior peso máximo de decolagem permite aos clientes aumentar a carga ou o intervalo do avião além do que o principal competidor pode oferecer”, disse Ozimek.

Um peso operacional mais leve do que a concorrência também se traduz em benefícios de manutenção.

Estas eficiências se traduzem numa vantagem de oito por cento no custo operacional por assento para o 737 MAX 8 sobre os A320neo.

“O 737 MAX é um avião muito competitivo com o forte interesse do cliente”, disse Ozimek. “Estamos confiantes de que 2012 continuará a ser o ano do MAX com um total de 1.000 pedidos firmes até o final de 2012.”

O MAX 737 está no caminho certo para entrar em serviço em 2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário