sexta-feira, 13 de julho de 2012

Boeing oferece solução de aeronave média de vigilância marítima (MSA)


A Boeing anunciou em Farnborough que está oferecendo uma aeronave média vigilância marítima (MSA) para o mercado global. O MSA baseia-se nas tecnologias desenvolvidas para a plataforma maior da Boeing de Inteligência, Vigilância e Reconhecimento (ISR) para proporcionar uma solução ISR de alta capacidade, baixo risco e custo-eficaz.

“O Boeing Maritime Surveillance Aircraft (MSA) aplica diretamente avançados recursos e comprovados em campo dos nossos programas P-8, de Sistema de Alerta Embacardo e Controle (AEW) e de Alerta Aérea Antecipado e Controle Aéreo (AWACS) para resolver os desafios de vigilância marítima de nossos clientes internacionais”, disse Tim Peters, vice-presidente e gerente geral de soluções de Vigilância e Engajamento na Boeing. “Nós selecionamos uma aeronave escolhida e estamos em discussões com o fabricante sobre o fornecimento e modificação de suas aeronaves. Esperamos ter um anúncio em breve sobre o assunto até o final deste ano.”

O MSA incorpora os melhores recursos da indústria em sensores de radar, eletro-ópticos, e de guerra eletrônica. Seu projeto comprovado de arquitetura aberta permitirá a comunalidade entre clientes, missões e parceiros da indústria. O MSA vai apoiar uma ampla variedade de missões, incluindo patrulhas anti-pirataria, a imigração, a aplicação da zona de exclusão econômica, a segurança costeira e de fronteiras e busca e salvamento de longo alcance.

As pesquisas da Boeing indicam que o mercado de vigilância marítima está avaliado em mais de US$ 10 bilhões nos próximos 10 anos. A empresa tem quase 60 anos de experiência no fornecimento de soluções de vigilância marítima.

“O Boeing Maritime Surveillance Aircraft mostra como a Boeing está atendendo as necessidades dos clientes atuais e futuros, migrando tecnologias avançadas e maduras de um programa em mercados adjacentes, mesmo com plataformas não sendo da Boeing”, acrescentou Peters. “O MSA traz tudo o que aprendemos sobre programas comerciais derivados para outra camada do mercado internacional.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário