quinta-feira, 5 de julho de 2012

Boeing projeta mercado para 34 mil novos aviões comerciais nos próximos 20 anos


A Boeing projeta um mercado de 4,5 trilhões de dólares para 34.000 novos aviões nos próximos 20 anos, com a frota mundial atual dobrando de tamanho, de acordo com o Boeing Current Market Outlook 2012 (CMO) divulgado nessa quarta-feira. A previsão anual da empresa reflete a força do mercado de aviação comercial.

“O mercado mundial de aviação está mais amplo, mais profundo e mais diversificado do que já vimos”, disse Randy Tinseth, vice-presidente de Marketing da Boeing Commercial Airplanes. “Ele provou ser resiliente, mesmo durante alguns anos muito difíceis e está direcionando o aumento da taxa de produção além do quadro.”

O tráfego aéreo está previsto crescer a uma taxa anual de 5 por cento ao longo das próximas duas décadas, com o tráfego de carga devendo crescer a uma taxa anual de 5,2 por cento. O mercado de aviões de corredor único, servidos pelos Boeing 737 Next-Generation e do futuro 737 MAX, continuará o seu crescimento robusto. Os widebodies, como o Boeing 747-8, 777 e 787 Dreamliner, serão responsáveis por quase US$ 2,5 trilhões no valor das entregas de novos aviões com 40 por cento da demanda por esses aviões de longo alcance provenientes de companhias aéreas asiáticas.

O crescimento robusto na China, Índia e outros mercados emergentes é um fator importante nas entregas crescentes nos próximos 20 anos. As companhias aéreas de baixo custo, com a sua capacidade de estimular o tráfego com tarifas baixas, estão crescendo mais rápido do que o mercado como um todo. Há também uma forte demanda para substituir aviões mais velhos e menos eficientes no consumo de combustível. A substituição representa 41 por cento da previsão de novas entregas.

O mercado de novos aviões está prestes a se tornar mais equilibrado geograficamente nas próximas duas décadas. A Ásia-Pacífico, incluindo China, continuará a liderar o caminho nas entregas totais de aviões.

“É incrível ver o quanto o transporte aéreo mudou desde que realizei meu primeiro vôo em 1977″, disse Tinseth. “Tornou-se crítico para os negócios e algo que fazemos por prazer, para conectarmo-nos com a família e amigos. Como o mercado continua a crescer, especialmente nas economias emergentes, as viagens aéreas se tornarão ainda mais acessíveis para as pessoas.”

A previsão de frota de cargueiros para 2012-2031, assim como o mercado de carga, continua a ser lenta, e a Boeing revisou para baixo sua projeção para cargueiros nos próximos 20 anos. Ainda assim, a frota de cargueiros no mundo está projetado para quase dobrar, de 1.740 atualmente para 3.200 aeronaves no final do período de previsão. Nas adições à frota estão incluídos 940 novos cargueiros produzidos (valor de mercado de US$ 250 bilhões) e 1.820 aviões convertidos a partir de modelos de passageiros.

Os cargueiros de grande porte (capacidade maior que 88,2 toneladas) serão responsáveis por 680 novos aviões produzidos. Os cargueiros de tamanho médio (entre 44,1 e 88,2 toneladas) totalizarão 260 aviões. Não há novas aeronaves cargueiras do padrão entre menos de 45 e 49,6 toneladas, mas haverá 1.120 conversões nesse padrão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário