sábado, 21 de julho de 2012

Esquadrão VAQ-130 pousa seu primeiro EA-18G a bordo do porta-aviões USS Harry S. Truman


O Esquadrão Embarcado de Ataque Eletrônico (VAQ) 130, “Zappers”, pousou seu primeiro EA-18G Growler operacional do esquadrão no porta-aviões USS Harry S. Truman (CVN 75) no dia 18 de julho.

O Growler, uma variante do caça F/A-18F Super Hornet, substituiu o EA-6B Prowler como a aeronave de ataque de guerra eletrônica primária na Ala Aérea Embarcada (CVW) 3.

Colocar os Growlers a bordo do Truman é uma grande conquista para o esquadrão, disse o comandante Jeff Chism, diretor executivo dos Zappers.

“Esta é a primeira vez que nosso esquadrão conseguiu colocar um Growler a bordo de um navio”, disse Chism. “O Truman é apenas o segunda porta-aviões na Costa Leste com um esquadrão VAQ embarcado, e estamos entusiasmados por estar aqui.”

O Diretor Comandante dos Zappers, Comandante Rico Vaccaro, pousou o Growler no Truman.

“O Prowler é um velho avião”, disse o tenente Nathan Gingery, um piloto do VAQ-130. “O Growler irá estender a missão de ataque eletrônico para um futuro distante.”

O Growler tem implementado e melhorado muito o equipamento do antigo EA-6B, disse Gingery.

“Os avançados radares de jamming, mesmo semelhante aos do Prowler, foram integrados de uma maneira totalmente diferente na moldura do caça Super Hornet, permitindo novas adições com um melhor sistema de comunicação”, disse Gingery. “O novo sistema permite a transferência de dados e a comunicação entre aeronaves e vários navios na ala aérea e dos grupo de ataque embarcados.”

Os pilotos no VAQ-130 não tiveram dificuldade para se adaptar do EA-6B para a plataforma Super Hornet do Growler, disse Gingery.

“Nós saímos de tripulações de quatro nos Prowlers para apenas dois pilotos nas Growlers”, disse Chism. “A transição dos pilotos do EA-6B para o cockpit do EA-18G foi quase imperceptível. Foi racionalizado pelos comandos de controle amigáveis do Super Hornet.”

Devido a plataforma aérea do Super Hornet, o Growler permite uma melhor integração com outros esquadrões que embarcam a bordo do Truman.

“A manutenção da estrutura do Growler é muito mais fácil, pois agora podemos compartilhar peças com outros esquadrões”, disse Chism. “Nós nunca vimos este tipo de integração com o velho esquadrão EA-6B.”

O VAQ-130 está programado para treinar a bordo do Truman toda certificação no convés de vôo e nas qualificações do porta-aviões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário