quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Eleitores holandeses são contra compra de caças F-35, mas Ministério de Defesa diz que programa segue em frente


A Holanda pretende aumentar seus cortes nos gastos com defesa, e abandonar o projeto de compra de caças JSF (Joint Strike Fighter). Numa pesquisa feita pelo Instituto de Relações Internacionais Clingendael, 75% dos 1.500 eleitores holandeses selecionados disseram ser a favor do programa do governo de redução dos gastos militares e querem desistir da compra de novos caças Lockheed Martin F-35 Lightning II.

De acordo com Maurice de Hond, pesquisador do instituto Clingendael, aos eleitores selecionados também foi solicitado sugestões de como economizar no orçamento, e muitos responderam que o custo de desenvolvimento e de compra dos caças F-35 é alto e sem justificativa, sendo portanto a maior parte de economia do orçamento.

Os contribuintes holandeses também questionaram os prazos de desenvolvimento do F-35, que estão muito atrasados e que visam substituir os antigos caças F-16 da Real Força Aérea Holandesa. Mesmo assim, o Ministério da Defesa da Holanda insiste na compra do novo caça.

O primeiro caça F-35A da Holanda já realizou vários voos nos EUA, mesmo sem divulgação oficial pelo Ministério de Defesa da Holanda, e o governo holandês adiou a tomada da decisão final sobre se deve ou não avançar com a compra, deixando a questão para o próximo governo.

O governo que está deixando o cargo está cortando os gastos com defesa em 4 bilhões de euros e está reduzindo o tamanho das suas forças armadas em 12.000.

Nenhum comentário:

Postar um comentário