sábado, 11 de agosto de 2012

Nova modernização de motores dos KC-135s da USAF deve manter as aeronaves voando por mais 20 anos


As aeronaves KC-135 Stratotankers da década de 1950 estão programadas a partir do ano seguinte para receberem novos motores atualizados que ampliarão o alcance global da nação por mais de duas décadas. Ao mesmo tempo, especialistas dizem que os motores melhorados também irão queimar menos combustível e gastar menos tempo em manutenção.

“Com essas melhorias, esperamos que os motores possar ficar na asa por mais 20 anos”, disse Steven Walsh, especialista em gestão de logística junto ao escritório de gestão do programa de motores do KC-135 na Base Aérea de Tinker, Oklahoma.

“Quando vimos esse processo e percebemos que o fabricante original do equipamento poderia nos ajudar a alcançar eficiência e confiabilidade junto com o consumo de combustível reduzido, ficamos empolgados”, disse ele.

O processo é conhecido como um programa de atualização de propulsão, frequentemente chamado C-PUP.

“O C-PUP é um componente importante da estratégia de eficiência de combustível do Comando de Mobilidade Aérea (AMC), e estamos muito satisfeitos com o progresso do programa”, disse o general Raymond E. Johns Jr., comandante do Comando de Mobilidade Aérea. “O AMC está empenhado em estimular a inovação, eficiência e compreendemos plenamente até mesmo um ganho nominal de eficiência que pode oferecer um retorno muito maior sobre o investimento a longo prazo”, disse Johns.

A Força Aérea está economizando mais de seis dólares por cada dólar gasto no programa de atualização através dos reduzidos custos com combustível e manutenção, afirma o major Mark Blumke, gerente de logística de eficiência de combustível do AMC. O AMC antecipa um ganho de 1,5 por cento pela eficiência de combustível, além da economia de manutenção depósito reduzida uma vez que os novos motores estejam em serviço, disse Blumke.

A idéia para o C-PUP começou há quatro anos quando a equipe da Marinha dos EUA pediu o motor para uma de suas aeronaves da empresa de fabricação de motores chamada CFM – e, portanto, o “C” no C-PUP – para projetar melhorias no motor.

Os gestores do programa da Força Aérea e da Marinha deram a autorização para exercer as atualizações do motores no início de 2010. O programa visa instalar peças atualizados nos motores, incluindo um atualizado bocal de alta pressão da turbina, novas lâminas de compressor e palhetas, uma cobertura do conjunto da turbina e as lâminas da turbina.

A Força Aérea vai iniciar a atualização de 60 motores em 2013, com 120 motores atualizados a cada ano seguinte até os 1.440 motores estarem em plena operação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário