terça-feira, 28 de agosto de 2012

RAAF vai receber pods de interferência eletrônica remanufaturados para seus novos Growlers


A Marinha dos EUA vai retirar de seu próprio inventário e fornecer para a Austrália os pods de interferência eletrônica (jammer) ALQ-99 que a Real Força Aérea Australiana (RAAF) necessita para a sua futura frota de aeronaves de guerra eletrônica Boeing EA-18G. A nação do sudoeste do Pacífico está convertendo 12 de seus 24 caças Boeing F/A-18F Super Hornet para a configuração de ataque eletrônico Growler.
Enquanto o transmissor de banda baixa para a suite ALQ-99 é relativamente novo e está em produção, os jammers de banda média não estão ainda em produção.

“Nós estaremos fazendo uma parceria com a Cobham, de Lansdale, Pensilvânia, para entregar os transmissores de banda baixa para a RAAF”, disse o Naval Air Systems Command (NAVAIR). “O restante dos transmissores e equipamentos auxiliares – radomes, hardbacks, turbinas Ram Air e excitadores universais – serão fornecidos como remanufaturados do estoque em excesso da Marinha e do copro de Fuzileiros Navais dos EUA (USN/USMC).”

O Marinha dos EUA disse que espera que implantar nas suas forças o Next Generation Jammer que está sendo desenvolvido.

“Com a Capacidade Operacional Inicial do Next Generation Jammer prevista para 2018, esperamos que a RAAF, a USN e o USMC vão usar os pods ALQ-99 por um a dois anos até que o Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA retire de operação os EA-6B Prowler com ICAP III [capacidade melhorada] em 2019″, disse a NAVAIR. Isso vai deixar “apenas a RAAF e a USN como usuárias do ALQ-99 até que o Next Generation Jammer torne-se adequado para uso com a Marinha dos EUA, aposentando então os ALQ-99.”

Fonte: Flightglobal

Nenhum comentário:

Postar um comentário