quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Rússia sugere que Índia poderá cancelar resultado final do MMRCA


Um oficial russo sugeriu que a Índia poderá cancelar os resultados do programa de Aviões de Combate Multimissão Médio (MMRCA) e começar ele novamente.

Uma reportagem publicada no jornal The Hindu citou o porta voz do Ministério de Defesa da Rússia Vyacheslav Dzirkaln, dizendo que a Índia e a França não conseguiram chegar a um acordo sobre as questões cruciais, incluindo a transferência de tecnologia e os termos financeiros.

Dzirkaln indicou que a Rússia irá concorrer novamente se a competição for reiniciada. O caça russo MiG-35 havia sido eliminado nas primeiras fases da competição MMRCA.

O caça Rafale da empresa francesa Dassault Aviation ganhou o acordo de US$ 10,4 bilhões para fornecer as 126 aeronaves MMRCA para Força Aérea Indiana (IAF).

De acordo com fontes, o Rafale ganhou o acordo de vários bilhões de dólares, uma vez que foi escolhido por ser similar ao caça francês Mirage 2000, que já está sendo operado pela IAF.

O Rafale bateu o Eurofighter Typhoon para levar o negócio. O Rafale foi o preferido já que sua oferta comercial foi a de menor preço do que o Eurofighter Typhoon. A proposta do Eurofighter foi apoiada por quatro nações parceiras – Alemanha, Espanha, Itália e Reino Unido.

A Força Aérea da Índia havia convidado para a competição os maiores fornecedores de aviação militar para fabricar os 126 aviões de combate multimissão médios, e seis foram os candidatos – MiG-35 da Rússia, Lockheed F-16 e Boeing F/A-18 dos EUA, Saab Gripen da Suécia, o europeu EADS Eurofighter Typhoon e o Dassault Rafale da França.

Após longos testes de campo em várias regiões do globo, o Typhoon e o Rafale foram selecionados, enquanto os caças restantes foram rejeitados por não atender as qualificações técnicas especificadas pela Força Aérea da Índia.

Fonte: IBN Live

Nenhum comentário:

Postar um comentário