quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Especial: Marta Lucia Brazilian Wingwalking


Nossa Ela não tem medo?  inúmeras vezes durante uma apresentação da Marta  ouvia isso do Publico, digamos que pode ser chamado de balé aéreo pois ao fundo uma musica clássica e com a música um som que muito reconhecem de muito longe!

Os eventos aéreos Durante muito tempo tinham a apresentação da equipe Brazilian Wingwalking, a onde quer que seja tirava suspiros e ainda tira e os tradicionais ´´noosssaaa`` do Público, realmente minha vida de shows aéreos começou por 2002 nos 50 anos da fumaça depois de muito chuva no domingo vi o Show Cat debaixo da cobertura na AFA, minha imaginação foi na lua e voltou.

No Evento seguinte na cidade de Rio Claro interior de São Paulo em um domingo muito bom, percebi que não se tratava de mais um show de acrobacias e sim um balé aéreo, aonde tudo era perfeitamente sincronizado a musica as manobras e o motor que por sua vez é musica só ele sozinho, cada movimento cada manobra não olhava de uma forma normal mais sim com romantismo.

No Broa Fly-in tive a oportunidade de conhecer a Marta e ver que no solo ela é uma pessoa como qualquer outra porem ela é uma dançarina do céu, levando sorrisos e tirando aplausos e de novo o ´´noosssaaa`` desde ás Crianças aos idosos que assistem a apresentação.

Hoje em dia não consigo pensar em Show aéreo no Brasil sem a Marta a única Equipe de Wingwalking da America Latina, por isso mais que Show é um espetáculo que em nem um outro teatro você irar ver só no céu, a onde todos podem ver a beleza e nunca mais esquecer a apresentação da Marta e toda a Equipe Brazilian Wingwalking Air Shows.

Tive a Oportunidade de fazer algumas perguntas para a Marta nessa Matéria Especial.


Marta o que representa a aviação em sua vida?

Eu sempre gostei de aviões e comecei a trabalhar na aviação com 18 anos. Eu defino aviação como um tema que pode colaborar para a qualidade de vida das pessoas.

Como tudo começou?

Aviões antigos sempre foram meus favoritos e tenho muitos amigos que compartilham isto. Wingwalking é uma atividade que resgata a historia da aviação e usa biplanos.

Seus treinamentos no exterior como foram?

Minha instrutora se chama Margareth Stivers e é muito profissional e rigorosa. Com ela tive oportunidade de aprender tudo que envolve uma demonstração aérea. 

Após um período no solo como foi a recepção nos 60 anos da fumaça?

Eu considero que a equipe nunca deixou de estar na ativa. Apenas os voos no Brasil ficaram mais distantes um do outro. Eu voei nos EUA antes da apresentação dos 60 anos do EDA. Fiz uma readaptação com minha instrutora na California e voltei com equipamento de segurança novo, porque eu não voava Stearman há muito tempo e as medidas do Showcat são diferentes. Sempre posso contar com  apoio da minha mentora.

A nova aliança com o Cel Crespo e Luis Nave ?

Sim, O Crespo e o Luis Nave são os atuais pilotos da equipe. O Crespo está em missão da ONU no Haiti e nós ( eu e o Nave) estamos empenhados em conseguir patrocínio e treinar para cumprir uma agenda em 2013. 

O Futuro da equipe Brazilian Wingwalking tem novidades vindo por ai? 

Sou muito teimosa e otimista. Sempre acredito que algo novo está preparado na minha vida.

Gostaria de deixar algum recado?

Em nome de todos os integrantes da equipe, eu gostaria de agradecer ao publico, à mídia e à todos os amigos pelo carinho e consideração. Aproveito para divulgar que tenho uma palestra chamada "impossível é questão de opinião" que utiliza as imagens da atividade para falar sobre a historia da aviação, gerenciamento de risco, comunicação adequada e qualidade de vida.

Vamos nos unir no mês de outubro para incentivar  um comportamento cívico adequado: comemorar o dia do aviador, semana da asa e prestar atenção em quem votar nas próximas eleições.

Cada voto faz a diferença e omissão é a maior doença possível para o bem coletivo.

Abraço à todos
Marta Lucia Bognar
Por: Marlon José Carrara

Nenhum comentário:

Postar um comentário