sábado, 20 de outubro de 2012

Pilotos chineses iniciam treinamento de operações de voo no novo porta-aviões Liaoning


Pilotos chineses estão aprendendo as operações de decolagem e pouso a bordo do primeiro porta-aviões do país, conforme relatado pela Marinha chinesa nessa sexta-feira.

O primeiro porta-aviões chinês foi entregue e comissionado com a Marinha do Exército de Libertação Popular (PLA) em setembro desse ano. O porta-aviões, anteriormente conhecido como Varyag em operação com a Marinha Russa, foi rebatizado de Liaoning, passando por um demorado processo de preparação e modernização, instalação de novos motores e armas, além de um período de quase um ano de testes no mar.

De acordo com as fotos divulgadas, o Liaoning já possui condições de operar com o caça embarcado Shenyang J-15 Flying Shark, versão naval chinesa do caça russo Su-33 Flanker.

De acordo com um especialista militar chinês, os pilotos chineses não têm experiência em pouso no porta-aviões, e deve praticar muito para gradualmente dominar a difícil técnica. Se eles podem pousar com precisão e de forma estável durante os exercícios, eles estarão mais propensos a pousar com sucesso no porta-aviões em missões reais, e por isso até o momento o treinamento está consistindo em aproximações, toque e arremetida.

Os exercícios de pouso para aeronaves embarcadas consistem principalmente de três fases. A primeira etapa é o treinamento simulado no solo, a segunda etapa é exercícios de toque e arremetida e a terceira etapa é o pouso no porta-aviões.

Segundo especialista, mesmo se o treinamento de pouso for concluído, o porta-aviões ainda estará longe de obter uma força de combate forte.

A China é o 10º país em todo o mundo e o último entre os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU a possuir um porta-aviões no serviço ativo.

Fonte: Online News International

Nenhum comentário:

Postar um comentário