domingo, 25 de novembro de 2012

Aeronaves CP-140 Aurora da Força Aérea Canadense recebem novos e avançados sensores acústicos


Um avançado processamento acústico embarcado de alto desempenho está agora totalmente operacional nas aeronaves CP-140 Aurora do Canadá com a entrega final e a validação operacional do Processador de Sinam Acústico Modular VME (MVASP – Modular VME Acoustic Signal Processor).

A General Dynamics Canada, uma provedora de sistemas eletrônicos de defesa e uma completa integradora líder de soluções de sistemas de comando, controle, comunicação, computação, inteligência, vigilância e reconhecimento (C4ISR), entregou o MVASP como parte do Projeto de Modernização Incremental Aurora (AIMP).

O AIMP é um atualização de meia-idade (MLU) das aeronaves Aurora operadas pelo Departamento Canadense de Defesa Nacional para as funções de vigilância de superfície e de submarinos. O MVASP é o sistema primário de detecção subaquática na aeronave e é usado para localizar e rastrear ameaças subaquáticas. Esses recursos foram validados em vários exercícios nacionais e internacionais este ano.

“Como o principal sensor para vigilância, reconhecimento e itneligência debaixo d’água no Aurora, o MVASP aproveita as mais recentes inovações em processamento paralelo para fornecer uma melhorada detecção e localização de alvos submarinos”, disse Peter Giles, gerente de produto de soluções ISR submarinas na General Dynamics Canada. “Suas capacidades avançadas foram projetadas para permitir que os operadores das aeronaves fixas e de asas rotativas possam encontrar um alvo rapidamente e mantê-lo sob observação tanto tempo quanto for necessário. Isso melhora a eficácia da missão, permitindo uma análise e identificação mais precisa do alvo debaixo d’água.”

Em abril, o sistema MVASP foi empregado nas aeronaves Aurora como parte do exercício Joint Warrior, um exercício de duas semanas realizado duas vezes por ano pelas forças do Reino Unido, Estados Unidos, Dinamarca, Noruega, França, Alemanha, Holanda e Canadá. As capacidades do sistema foram novamente demonstradas em agosto, quando as aeronaves Aurora participaram do Exercício RIMPAC de 2012, o maior exercício internacional do mundo de guerra marítima realizado a cada dois anos pelos Estados Unidos com a Austrália, Nova Zelândia, Reino Unido, Canadá e outras nações do Pacífico.

O MVASP fornece processamento acústico simultâneo para até 32 sonobóias. Ele pode processar informações de qualquer sonobóia na utilização da frota atual e é projetado para apoiar qualquer combinação de dados acústicos analógicos, digitais, passivos ou ativos. O MVASP possui uma interface de operação intuitiva e ferramentas avançadas que reduzem a carga de trabalho do operador, aumentando a consciência situacional.

O mapa de energia intuitiva permite aos operadores rapidamente detectar, localizar e rastrear a origem da energia acústica num display tático. A capacidade de ampla detecção com o sistema permite aos operadores detectar as ameaças potenciais ao longo de maiores distâncias. Além disso, o treinador incorporado torna mais fácil para os operadores construir seus conhecimentos com as características do sistema e funções e melhorar suas habilidades quando não está sendo usado para missões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário