sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Bangladesh demonstra interesse nos jatos de treinamento russos Yak-130 e a China quer os aviões anfíbios Be-200


O Comandante da Força Aérea de Bangladesh disse que o país está interessado em adquirir 10 aviões russos de treinamento de combate Yak-130, informou o chefe do Departamento de Forças Aéreas da Rosoboronexport, Sergei Kornev, durante o Zhuhai Air Show China 2012.

“O Comandante da Força Aérea de Bangladesh visitou nosso estande e demonstrou interesse na possibilidade de aquisição de aviões de combate de treinamento Yak-130″, disse Kornev.

Mais tarde, a delegação russa na feira aérea disse que Bangladesh poderá receber um empréstimo russo para compra de 12 aviões de treinamento Yak-130 e mais 12 caças russos Sukhoi Su-27.

“Até onde eu sei, com a aprovação do empréstimo, Bangladesh será capaz de escolher o número de aeronaves e equipamentos. As negociações estão em andamento, mas até o momento nenhum documento foi assinado,” disse ele.

Os novoa aviões de treinamento Yak-130 para aviões de combate de última geração, desenvolvido pela JSC Yakovlev, foi selecionado anteriormente como a aeronave de linha de base para o treinamento de pilotos da Força Aérea da Rússia. O Yak-130 permite um nível avançado para treinamento e qualificação de pilotos das aeronave militares russas e estrangeiras de gerações “4+” e “5″.

A aeronave é um componente importante do complexo de treinamento, que inclui um sistema integrado de aulas de informática educacional, simuladores de vôo e treinamento especializado na aeronave.

Os testes russos com armas no Yak-130 foram concluídas com êxito em Dezembro de 2009. Desde Fevereiro de 2010, os aviões foram entregues à Força Aérea Russa e estão sendo utilizados com sucesso nos centros de formação.

A Rússia também destacou que o Ministério das Florestas da China tem mostrado interesse no avião anfíbio russo Be-200.

“Até onde eu sei, houveram consultas iniciais do Be-200 pelo Ministério das Florestas da China. É uma versão civil da aeronave”, disse Kornev.

Ele acrescentou que para China, após os testes, será oferecido um avião de transporte militar modernizado Il-78MK.

“Estamos seguindo para promovê-lo. A aeronave Il-78MK tem novos motores, novas asas, e tem boas perspectivas de exportação, incluindo no mercado da China,” disse ele.

Kornev disse que o Il-78MK é uma versão modernizada do famoso avião de transporte IL-76.

Entretanto, ele observou que a China não está interessada na compra de aviões de treinamento de combate russos Yak-130, apostando no projeto de aeronaves supersônicas L-15 desenvolvidas no país.

“A China possui grande interesse em acompanhar de perto o desenvolvimento da Rússia no Yak-130. Mas devo admitir honestamente que o nosso avião não tem suficiente perspectivas no mercado chinês, já que a China optou por desenvolver sua própria aeronave de formação e ataque leve. Sua ênfase está na aeronave supersônica, embora não tenha ainda um próprio motor potente para este desenvolvimento”, disse Kornev.

Segundo ele, o avião de treinamento de combate russo tem grandes vantagens nos mercados de países vizinhos, com exceção da China.

Kornev disse ainda que a Rússia espera assinar um acordo com a China na resolução de questões relacionadas à produção não licenciada de aeronaves russas.

“Espero que este problema seja resolvido num futuro próximo junto a comissão intergovernamental russa-chinesa que está marcada para o dia 21 de novembro em Pequim”, disse Kornev.

Segundo ele, todos os documentos necessários estão preparados.

“É especialmente voltado para o Su-27 como a base das aeronaves de caça da China”, disse Kornev. Segundo ele, o trabalho desta comissão conta com a presença do ministro da Defesa, Sergei Shoigu.

Fonte: Vzglyad

Nenhum comentário:

Postar um comentário