quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Boeing vai converter 767s em cargueiros para Guggenheim Aviation Partners


A Boeing e a Guggenheim Aviation Partners anunciou hoje um acordo para a Boeing converter três aviões 767-300ER de passageiros para cargueiros. Os Boeing Converted Freighters (BCF) serão entregues para a Guggenheim Aviation Partners em 2013.

A Boeing vai gerenciar e fornecer a engenharia para o projeto, com a conversão real ocorrendo na subsidiária da ST Aerospace, a ST Aviation Services Company (SASCO) em Paya Lebar, Singapura.

“Acreditamos que o Boeing 767-300 convertido em cargueiro, com as características de desempenho similares aos de um cargueiro 767 de produção, oferece uma opção flexível, econômica e atraente para o mercado de cargueiros de médio alcance e estamos ansiosos para entregar essas aeronaves para nossos clientes em 2013″, disse Steve Rimmer, CEO da Guggenheim Aviation Partners.

As conversões marcam a primeira vez que um 767 com Blended Winglets da Boeing Aviation Partners será convertido em um cargueiro. O 767-300BCF é a única conversão de 767 que é compatível com os dispositivos Blended Winglets.

O 767-300BCF com Blended Winglets tem capacidade de carga de até 52 toneladas, com um alcance de aproximadamente 3.300 milhas náuticas (6.115 quilômetros) num peso máximo de decolagem de 412,000 libras (187.000 kg). Os Blended Winglets fornecem cerca de 5,5 por cento de economia de combustível numa missão de 3.000 milhas náuticas. Há 24 posições de paletes no convés principal do cargueiro.

“A Guggenheim tem sido um cliente chave da Boeing para ambos modelos, convertidos e cargueiros”, disse Dan da Silva, vice-presidente de Conversões de Cargueiros da Boeing Commercial Airplanes. “Estamos entusiasmados por ter a Guggenheim como um novo cliente para o 767-300BCF e o primeiro para uma aeronaves 767BCF certificada com Blended Winglets”.

Um avião de passageiros 767-300 sofre grandes modificações numa conversão para a configuração cargueira. A porta de carga lateral e a estrutura ao redor são instaladas, o chão do convés principal é reforçado e os forros de paredes e do teto são substituídos. Os painéis de chão e as novas trilhas para cargas são adicionadas como provisões para um sistema de movimento de cargas do comprador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário