quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Consórcio Eurofighter é investigado sobre possível suborno na venda de caças Typhoon para Áustria


Autoridades têm procurado várias unidades da EADS na Alemanha numa investigação sobre se subornos foram feitos como parte de uma venda de jatos Eurofighter para a Áustria, conforme os promotores públicos disseram na quarta-feira.

As investigações estão em andamento desde 2011 e envolvem suspeitas de suborno, lavagem de dinheiro e fraude, disse o Ministério Público, na Áustria e em Munique, confirmando uma reportagem da revista alemã Spiegel.

As autoridades de Viena disseram que buscas também foram feitas em localidades na Áustria e na Suíça.

As acusações remontam a 2002, quando o então governo austríaco ordenou 18 jatos Eurofighter por cerca de 2 bilhões de euros (US$ 2,6 bilhões).

Depois de uma mudança de governo, o Ministério da Defesa austríaco, em 2007, disse que queria cancelar o pedido depois que um general supervisionando o negócio foi dispensado de suas funções durante pagamentos suspeitos.

A ordem austríaca foi então revista para 15 jatos.

A EADS, fabricante do Eurofighter, confirmou que foi objeto de uma investigação. “Nós estamos cooperando totalmente com as autoridades, mas não podemos fazer mais comentários”, disse um porta-voz na quarta-feira.

A BAE Systems também é membro do consórcio Eurofighter de quatro nações.

Fonte: Reuters

Nenhum comentário:

Postar um comentário