terça-feira, 6 de novembro de 2012

Coreia do Sul aciona seus caças de defesa depois que MiGs norte coreanos se aproximaram da fronteira


Aviões de combate sul-coreanos foram acionados no final do mês passado depois que jatos de combate norte-coreanos voaram perigosamente perto da fortemente armada fronteira inter-coreana. O incidente ocorreu logo após a Coreia do Norte, no dia 19 de outubro, ameaçar atacar o pavilhão Imjingak com vista para a fronteira, se Seul permitisse que ativistas enviassem folhetos de propaganda para a viznha Coreia do Norte.

“Quatro ou cinco jatos MiG norte-coreanos cruzaram a” linha de ação tática “até o sul de Kaesong, levando-nos a mobilizar caças KF-16“, disse uma fonte do governo em Seul no domingo.

Os jatos da Coreia do Norte retornaram pouco depois, acrescentou a fonte.

A linha de ação tática é uma linha virtual que os militares sul-coreanos designaram entre 20 a 50 km ao norte da zona desmilitarizada e a Linha Limite do Norte, a fronteira marítima de fato, para responder a uma provocação norte-coreana. Os militares sul coreanos disseram que vão enviar sempre seus caças se os aviões norte-coreanos atravessarem a linha.

Oficiais militares disseram que há uma forte probabilidade de que Pyongyang tenha ordenado que as manobras ameaçadoras para mostrar a Coreia do Sul que estava falando sério sobre o ataque a Imjingak caso os ativistas que estão preparados para lançar 200.000 folhetos anti-comunistas enviem esses para o Norte, ligado a balões de hélio. Em todo caso, a Polícia impediu que os ativistas lançassem seus balões do pavilhão.

Fonte: The Chosunilbo

Nenhum comentário:

Postar um comentário