quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Fotógrafos científicos da Boeing, como eles fazem as belas imagens



Para os fotógrafos de teste de vôo da Boeing, uma imagem pode valer mais que mil palavras – mas ela é de valor inestimável para a segurança, e há muita pressão para fotografar no momento certo. Às vezes, você só tem uma chance para capturar o momento. Nós não estamos falando de uma sessão de fotos para uma revista de moda, mas sim garantir a segurança dos produtos Boeing – e as tripulações aéreas e os passageiros que voam dentro deles – através da fotografia científica que produz dados visuais para satisfazer os requisitos de engenharia no programas de desenvolvimento de aviões. Suas maravilhosas fotografias e imagens de vídeo dramáticas são frequentemente incluídas nos folhetos de marketing da fabricante e na sessão de fotos e vídeo do site da da Boeing.

Uma equipe pequena e altamente especializada de fotógrafos e cinegrafistas científicos andam junto com as tripulações de testes e avaliação de voo da Boeing para observar e documentar o desempenho da aeronave durante os testes em voo. Apenas um punhado deles são qualificados para realizar este tipo de fotografia para engenharia. Eles ficam baseados em Seattle, St. Louis, Filadélfia e em Mesa, no Arizona, mas são destacados com as tripulações de voo em todo o mundo, onde quer que as condições de teste exijam a presença da aeronave.
Leo Dejillas é um fotógrafo da Boeing que é qualificado para observar e documentar o desempenho de uma aeronave durante os voos de testes. (Foto: Boeing)

Durante um programa de testes de voo, eles podem ser encontrados dentro das aeronaves a jato T-38 e também de pequenos aviões Maule. Eles capturam imagens das superfícies de controle em ação, voando próximos a 15 metros das aeronaves que estão sendo testadas e observada. Estas manobras exigem uma cuidadosa coordenação com as tripulações, e os fotógrafos são uma parte importante dos briefings antes dos voos. Eles também podem ser encontrados no chão, perto de uma pista, registrando testes como pousos com vento lateral ou em decolagens com velocidade mínima.

“Vários sistemas e superfícies de controle de vôo são testados, e o fato de estarmos a bordo de um avião de caça, o vídeo feito é principalmente para fins de segurança e engenharia”, disse Leo Dejillas, um fotógrafo científico baseado em Seattle. “O principal objetivo ou meta é documentar as características de vôo de um avião em diferentes cenários ou configurações; belas fotos que são usados em revistas são apenas um bônus agradável.”

Além de serem fotógrafos qualificados, Dejillas e seus colegas devem ser fisicamente capazes de realizar a fotografia em voo. Eles passam por treinamento adicional e exames médicos, semelhantes aos de pilotos que voam os aviões de caça. Esse treinamento ajuda para que eles tenham conhecimento técnico sobre a aeronave durante os testes de voo porque devem ter um olho para as anomalias que podem ocorrer em voo.

“Quanto mais você entender das operações e sistemas, melhor você está fazendo seu trabalho”, explicou Deb Hanford, uma fotógrafa científica.

Pense duas vezes se você acredita que é uma vida glamourosa. Hanford afirma que o trabalho exige muita paciência e flexibilidade.

“Você tem que ter paciência pois pode ser cansativo esperar pelas melhores condições se você está olhando para a questão apenas fotográfica. Você também está sujeito a limitações de espaço e condições de ensaio ímpares”, disse ela.

Dejillas disse que a melhor parte de seu trabalho é ver o seu trabalho deixar impressionada toda a equipe de funcionários da Boeing. “É muito legal andar em torno de diferentes locais e ver fotos em cubos e em paredes que eu tirei ou eu sei que meus companheiros de equipe fizeram”, explicou Dejillas. “As pessoas adoram essas aeronaves e querem mostrá-las sempre que possível. Muitos deles têm trabalhado nestas aviões toda a sua carreira. Eu sou apenas o cara que tem sorte de estar por trás da câmera para eles.”

Texto: Kate Zaranek / Boeing

Nenhum comentário:

Postar um comentário