domingo, 18 de novembro de 2012

Malásia e Vietnã também demonstram interesse no jato de treinamento russo Yak-130


Depois de Bangladesh, a Malásia e o Vietnã também demonstraram interesse em comprar os treinadores de combate de fabricação russa Yak-130 Mitten, disse uma fonte da delegação russa no Zhuhai Air Show na China.

“A Malásia terá novos treinadores de combate num futuro próximo para substituir os antigos jatos de fabricação italiana Aermacchi M-339″, disse a fonte.

“As chances são grandes de que a Malásia possa comprar o Yak-130 já que o país tem sido um dos principais compradores de aviões militares russos e nossos aviões foram testados há anos”, disse ele.

O mesmo se refere ao Vietnã, que comprou da Rússia os caças a jato Su-30MK2 no passado, acrescentou a fonte.

O jato Yak-130 também é um concorrente de uma licitação para entrega de seis jatos leves de combate para as Filipinas, para substituir os antigos caças Northrop F-5A Freedom Fighters fabricados nos EUA, que foram retirados de operação em 2005.

O Yak-130 é uma aeronave altamente manobrável, com uma amplo alcance de cerca de 2.000 km (1.250 milhas) e uma velocidade máxima de 1.060 km/h (600 mph) em vôo nivelado. Ele pode transportar uma carga útil de combate de até 3.000 kg (6.600 libras), constituída por uma variedade de armas desenvolvidas na Rússia e no ocidente.

O Yak-130 foi escolhido como o avião básico para treinamento de pilotos da Força Aérea da Rússia. As primeiras entregas começaram em 2009.

Fonte: RIA Novosti

Nenhum comentário:

Postar um comentário