sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Austrália pretende adquirir mais 24 caças Super Hornets e vai decidir compra do F-35 somente em 2013


Na Austrália, o Ministro da Defesa, Stephen Smith e Ministro de Material de Defesa, Jason Clare divulgaram hoje uma atualização sobre o planejamento do país para a capacidade futura de combate aéreo da Real Força Aérea da Austrália (RAAF), onde destacam o adiamento da decisão sobre a compra de caças F-35 e a possibilidade de compra de mais 24 caças Super Hornets da Boeing.

“A Capacidade de Combate Aéreo da Austrália é uma parte vital da nossa estrutura de segurança nacional. O governo não vai permitir que possa existir uma lacuna na nossa capacidade de combate aéreo”, disse o ministro Smith.

Em maio deste ano, o ministro Smith anunciou que o Plano de Transição da capacidade de combate aéreo, uma avaliação do progresso do projeto conjunto do caça F-35A e qualquer lacuna potencial da capacidade, seria apresentado ao governo até o final de 2012 para informar decisões governamentais sobre a Capaidade de Combate Aéreo da RAAF.

O Plano de Transição de Capacidade preparado pela Defesa inclui uma avaliação de opções alternativas que precisam ser implementadas para assegurar a continuidade da Capacidade de Combate Aéreo da Austrália diante aos atrasos do caça Joint Strike Fighter e ao envelhecimento da frota de caças F/A-18 Hornet “Classic” da RAAF.

O Plano de Transição da Capacidade de Combate Aéreo considerou o processo de gestão de transição da Real Força Aérea Australiana (RAAF) dos atuais F/A-18 Hornets e Super Hornets para a futura Capacidade de Combate Aéreo, incluindo o Joint Strike Fighter.

O plano inclui uma avaliação do andamento do projeto do Lockheed Martin Joint Strike Fighter, a vida dos atuais 71 caças F/A-18 “Classic” Hornets, qualquer lacuna potencial da capacidade e gestão dos Super Hornet e das capacidades dos Growlers.

Estão incluídas opções de compra de aeronaves Super Hornet adicionais.

A frota de jatos Hornets, que originalmente era composta por 75 aeronaves, entrou em serviço na Austrália entre 1985 e 1990. A frota passou por um programa intensivo de manutenção para assegurar que a frota fosse capaz de operar até cerca de 2020.

Em setembro deste ano, o Australian National Audit Office (ANAO) concluiu uma auditoria sobre a gestão dos upgrades e manutenção da frota F/A-18. O ANAO constatou que a gestão da Defesa da aeronave tem sido eficaz, até agora, na identificação de riscos para a sua operação contínua, e que as medidas de mitigação eficazes foram postas em prática para esses riscos, e delineou os que será necessário na gestão em curso, junto com a Defesa.

O Governo tem agora considerado o Plano de Transição de Capacidade de Combate Aéreo e autorizou a Defesa para realizar os trabalhos sobre uma gama de opções de capacidade de combate aéreo, incluindo a solicitação nos Estados Unidos de informações atualizadas sobre preços dos caças Super Hornets.

A RAAF tem atualmente uma frota de 24 aeronaves F/A-18F Super Hornet. A frota foi introduzida entre Março de 2010 e Outubro de 2011, e os Super Hornets foram um grande passo em frente na tecnologia da Capcidade de Combate Aéreo da Austrália.

A Austrália vai enviar uma carta com pedidos de proposta para os Estados Unidos em busca de informações de custos e disponibilidade para um lote adicional de 24 aeronaves Super Hornet através dos programa de Vendas Militares Estrangeiras (FMS) dos Estados Unidos.

O Governo australiano ainda não decidiu pela compra de mais caças Super Hornets. O envio desta carta não obriga a Austrália a comprar mais Super Hornets. Ela está sendo enviada para que o governo australiano possa ainda considerar todas as opções até 2013, com o custo mais recente e melhores informações sobre essa disponibilidade. Isso ficou claro para os funcionários dos EUA e para a indústria de Defesa.

Após a recepção da resposta da solicitação de propostas, o Governo vai dar um passo adiante e considerar plenamente a Capacidade de Combate Aérea do Austrália em 2013.

Fonte: Ministério de Defesa da Austrália

Nenhum comentário:

Postar um comentário