segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Força Aérea dos EUA inicia estudos para atualizar ou substituir seus jatos de treinamento T-1A



A Força Aérea dos EUA começou a procurar opções para atualização ou substituição da frota de 20 anos de idade de cerca de 178 aeronaves de treinamento a jato Hawker Beechcraft T-1A Jayhawk.

O Comando de Treinamento e Educação Aérea (AETC) utiliza os jatos T-1As, derivados do Hawker 400, principalmente como jatos de treinamento avançado para os pilotos de transporte aéreo e de reabastecimento.

Os T-1As são jovens em comparação com a frota da AETC de 50 anos de idade, como os Northrop T-38C Talons, treinadores avançados para pilotos de caça e bombardeiros, mas o Jayhawk é derivado do mercado comercial, onde os modelos mais novos oferecem maior eficiência no consumo de combustível e menor custo de manutenção.

A USAF quer agora estudar as opções que incluem “atualizações para a plataforma atual, a aquisição de uma plataforma para substituição ou outras opções ainda não identificadas”, disse o AETC.

A Hawker Beechcraft e a Nextant Aerospace lançaram grandes programa de atualização para o Hawker 400, que adiciona novos motores, aviônicos e winglets. A Nextant já entregou o 400XT, enquanto o programa da Hawker Beechcraft foi adiado por quase um ano.

O AETC também está considerando a aquisição de jatos muito leves como outra opção para substituir o T-1A. Uma pesquisa de mercado lançada em novembro perguntou a indústria para fornecer dados sobre o desempenho e o custo dos jatos na categoria de muito leves, pesando abaixo de 4.540 kg (10.000 libras).

Pesquisas de mercado fazem parte de uma fase inicial num processo que, por vezes, leva a um programa de aquisição de capitalização, mas também sinaliza interesse informal da USAF em fazer uma mudança de frota.

“É simplesmente uma tentativa de descobrir o que a indústria de tecnologia tem a oferecer que poderia poupar dinheiro, mantendo o nosso desempenho e os padrões de capacidade de formação”, disse o AETC.

O estudo da frota T-1A ocorre no mesmo momento que o AETC continua buscando um requisito para substituir mais de 450 jatos T-38 com um novo treinador até o final da década. Os candidatos incluem um derivado do Alenia Aermacchi M-346, o T-100, o BAE Systems Hawk T2, um novo projeto da Boeing e o Lockheed Martin/Korea Aerospace Industries T-50.

Fonte: Flightglobal

Nenhum comentário:

Postar um comentário