domingo, 9 de dezembro de 2012

Grande parte da frota de aeronaves Su-34 da Rússia está apresentando problemas


Todos os novos caças bombardeiros Sukhoi Su-34 Fullback, em operação com a Força Aérea da Rússia desde 2006, têm grandes defeitos que limitam o uso das aeronaves militares. Esta é a conclusão de uma Comissão do Comando da Força Aérea da Rússia, conforme informou o jornal “Izvestia“, citando uma fonte do Ministério da Defesa. A Força Aérea da Rússia recebeu um total de 16 dessas aeronaves, os primeiros dois já sem condições de voo.

A Comissão está atualmente prepararando um relatório sobre o funcionamento do Su-34, que seria, então, entregue ao Ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu.

Cada um dos bombardeiros tem seus próprios e únicos defeitos, mas um defeito comum a todos Su-34 é uma operação instável nos sistemas de rastreamento do radar e nos equipamentos de navegação. As falhas destes sistemas ocorrem não somente devido à operação incorreta do software, mas por causa de problemas técnicos. Muitas vezes, o Su-34 tem que ser desmantado e depois recolocado em serviço.

O Diretor Operacional do serviço militar, disse à BBC que cada aeronave que entra em operação tem as suas diferenças individuais. Em particular, uma aeronave as unidades elétricas dos motores auxiliares estão localizados num local, e em outra aeronave estão em outro local. Um oficial do comando da Força Aérea russa disse ao “Izvestia” que os últimos três Su-34 estão diferentes dos outros para melhor.

Uma fonte do complexo industrial militar disse que os militares ficaram surpresos com os problemas identificados, mas que entendem que “fazem parte do desenvolvimento”. “Nos projetos e nos protótipos tinha alguns problemas, durante a fase de produção aparecem outros problemas, e são necessárias modificações de design, e de tecnologia.” disse ao “Izvestia”.

A Força Aérea da Rússia ainda não emitiu um comunicado oficial dos defeitos detectados nos Su-34. Note-se que desde o início da produção em série do caça bombardeiro em 2006, até 2010, o Su-34 testou as atualizações do primeiro pacote de modernização, incluindo novas armas, motores atualizados, sistemas de contramedidas atualizada, novos displays no cockpit, e unidades de motores auxiliares à gás. A produção dos Su-34 atualizados começou em 2011.

Segundo o portal Russian Military, a Força Aérea da Rússia recebeu 31 caças bombardeiros Su-34, incluindo os sete protótipos para testes de vôo. No total, o programa estatal de armamentos, até 2020 a Força Aérea da Rússia planeja comprar 140 aeronaves Su-34.

Nenhum comentário:

Postar um comentário