quarta-feira, 27 de março de 2013

Bombardier liga sistema elétrico do primeiro CSeries de testes de voo e completa testes estáticos das asas exigido para primeiro voo


A Bombardier Aerospace anunciou que concluiu com êxito o primeiro acionamento do sistema principal de distribuição elétrica no primeiro avião de ensaio em voo do CSeries (FTV1). Além disso, a Bombardier confirmou que o teste de flexão estática para baixo da asa foi concluído com sucesso no final de março de 2013 na fuselagem de testes estático (CAST), que está na unidade da empresa em Saint-Laurent, Quebec. Juntamente com o teste de flexão para cima da asa, que foi concluído no início de março de 2013, os dois mais importantes testes estáticos necessários para o primeiro vôo estão completos.

A empresa também confirmou que os testes de segurança de vôo estão progredindo bem na “Aeronave 0″ – a aeronave CSeries instalada na plataforma de testes de sistemas no solo (ISTCR).

“Acionar o principal sistema de distribuição elétrica na FTV1 foi um dos marcos mais emocionantes até agora no programa de desenvolvimento da aeronave CSeries e agora vai permitir que sejam alimentados todos os sub-sistemas e também possa ser realizado o teste conjunto de aviônicos”, disse Rob Dewar, vice-presidente e Gerente Geral do CSeries da Bombardier Commercial Aircraft. “Sendo assim, o último teste significativo na aeronave de testes estático, o teste de flexão para baixo na asa, foi concluído no final de março, e estamos entusiasmados com a análise e o feedback da equipe, que permite a progressão para a próxima fase experimental. Estas são todas as atividades importantes que levam a autorização da aeronave CSeries relativo a segurança de vôo.”

“A construção dos veículos de teste de voo, o teste de estrutura estática e os testes de sistemas estão avançando no prazo. Estamos muito satisfeitos com o excelente progresso da aeronave CSeries e nas realizações semanais à medida que avançamos solidamente em direção ao primeiro voo”, acrescentou Dewar.

Até o dia 31 de dezembro de 2012, a Bombardier tinha reservado encomendas e compromissos para 382 aeronaves CSeries, que incluem pedidos firmes para 148 aeronaves CSeries.

Nenhum comentário:

Postar um comentário