quinta-feira, 14 de março de 2013

Caça chinês J-20 aparece com dois motores diferentes


Recentemente divulgamos uma matéria sobre o interesse da China em adquirir caças Su-35 da Rússia para conseguir os motores necessários para o caça J-20. Nessa semana, o segundo protótipo do Chengdu J-20, número “2002″, foi fotografado aparentemente com dois motores diferentes, sendo um provavelmente o motor russo AL-31 enquanto o outro parece com o melhorado motor Shenyang WS-10G fabricado na China.

Provavelmente esse teste com dois motores diferentes foi realizado para verificar se a versão melhorada do motor chinês WS-10 pode ser instalado no J-20, possibilitando uma encomenda desse motor sem ter que esperar pelo motor WS-15 que está sendo desenvolvido.
Até agora, o desenvolvimento do motor Xian WS-15 está numa fase inicial e deve demorar de cinco a sete anos para poder ser usado. Portanto, se o melhorado WS-10G, com maior empuxo puder ser usado pela primeira vez, haverá uma grande mudança na estratégia da China no desenvolvimento de sua nova geração de caças.

A China tentou usar o motor AL31FN no J-20, claramente uma estratégia relativamente boa, já que o motor tem sido muito usado nas aeronaves J-10A e J-10B na China. No entanto, tanto o motor AL-31FN como o WS-10 não alcançaram o empuxo necessário para o J-20. A sua relação de empuxo-peso está entre 7 e 8, enquanto que o motor F119 do F-22 está entre 10 e 11.
Visando encurtar o prazo de desenvolvimento para o J-20, a China não tem outra alternativa a não ser usar a versão melhorada do motor WS-10 ou os motores russos 117S que equipam o Su-35. Sendo assim, se tudo correr bem, o J-20 com o melhor motor WS-10G poderá começar a ser entregue em 2015, enquanto aqueles instalados com o motor WS-15 somente em 2020.

A China está realizando uma avaliação detalhada das capacidades dos dois motores e caso eles não alcancem um rendimento esperado, os chineses terão que recorrer a fornecedores externos, possivelmente a Rússia.

As poucas fotografias do J-20 “2002″ não mostram claramente quais os motores estão instalados, mas parece provável que a China tem problemas na fabricação nacional de motores confiáveis de caças e continuará importando modelos de fabricação russa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário