quinta-feira, 14 de março de 2013

Proposta da IAI para converter aeronaves Boeing 767-300ER vence a competição KC-X2 da FAB


O Centro de Comunicação Social da Aeronáutica informou hoje que a proposta de conversão de aeronaves comerciais Boeing 767-300ER para aeronaves reabastecedoras feita pela Israel Aerospace Industries (IAI) venceu a competição KC-X2 da Força Aérea Brasileira.

Sendo assim, duas aeronaves 767-300ER que estão sendo retiradas de operação pela TAM deverão agora entrar no processo de conversão para aeronaves tanques e transporte, visando a substituição dos atuais KC-137E (Boeing 707-320C) que equipam o 2° Esquadrão do 2° Grupo de Transporte (2°/2°GT), o Esquadrão Corsário.

Participaram da competição lançada em maio de 2012 as seguintes aeronaves: Airbus A330 MRTT, Boeing KC-767A International Tanker, e o KC-767-300ER MMTT.

Segue o comunicado oficial emitido pela Aeronáutica:

O Centro de Comunicação Social da Aeronáutica informa que o Comando da Aeronáutica encerrou o processo de seleção das duas aeronaves de grande porte que substituirão os KC-137 operados pelo 2° Esquadrão do 2º Grupo de Transporte (2°/2°GT), os quais estão em serviço com a FAB desde 1986, e foram usados inclusive para transporte presidencial.

A proposta escolhida foi a da empresa Israel Aerospace Industries – IAI, que converterá aeronaves comerciais Boeing 767-300ER em plataformas capazes de realizar reabastecimento em voo, transporte estratégico de carga e tropa e evacuação aeromédica, de acordo com os requisitos formulados pela Força Aérea Brasileira.

O Projeto KC-X2, como foi chamado o processo de substituição dos aviões, foi instituído pelo Estado-Maior da Aeronáutica (EMAER) em 2008 e conduzido pela Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC), que buscou as melhores soluções existentes no mercado, considerando requisitos técnico-operacionais, logísticos, industriais e de compensação comercial e tecnológica para o estado brasileiro.

Os antigos KC-137 foram fabricados na década de 1960 e incorporados à FAB em 1986, tendo sido empregados, desde então, em diversas missões operacionais e humanitárias de grande relevância para a Força Aérea Brasileira e para o Brasil.

Brasília, 14 de março de 2013

Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno
Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica

Nenhum comentário:

Postar um comentário