quarta-feira, 10 de abril de 2013

Holanda decide armazenar seus caças F-35A até tomar uma decisão sobre substituição dos F-16


A Holanda vai colocar seus caças Lockheed Martin F-35A Joint Strike Fighters de testes num armazenamento temporário, antes de uma decisão final sobre como substituir a sua frota de aeronaves de combate Lockheed F-16 Fighting Falcon da força aérea.

O recém-nomeado ministro da Defesa, Jeanine Hennis-Plasschaert anunciou a decisão de armazenar os ativos de teste através de uma carta ao parlamento holandês, no dia 4 de abril. Um primeiro exemplar – entregue no final de 2012 – e um segundo, que deverá ser entregue em meados de 2013, serão armazenadas na Base Aérea Edwards, Califórnia, onde eles serão mantidos em perfeitas condições de navegabilidade e voados ocasionalmente por pilotos da Força Aérea dos Estados Unidos. Os efeitos da decisão serão discutidas com o Escritório Conjunto do Programa F-35.

No dia 25 de abril, uma reunião do parlamento holandês sobre a substituição dos caças F-16 será realizada, e com a atual coalizão ainda incerta sobre o caminho que a decisão tomar. Os parceiros da coalizão dizem que a decisão sobre o F-35 será tomada antes do final deste ano.

Numa entrevista, Hennis-Plasschaert disse que seu escritório foi aberto para todos os fabricantes interessados. Isso permitiria que a Boeing promovesse o F/A-18E/F Super Hornet e a Saab o Gripen E, embora nem a Dassault e nem o consórcio Eurofighter confirmaram se vão oferecer os seus respectivos caças Rafale e Typhoon com antecedência num processo formal competitivo que está sendo lançado.

A Holanda autorizou dois F-35As para participar da fase de testes iniciais e avaliação operacional do Joint Strike Fighter. Haia disse que a fase operacional desta atividade deverá ter início em 2015.

Fonte: Flightglobal

Nenhum comentário:

Postar um comentário