domingo, 25 de agosto de 2013

American Airlines pede a tribunal que aprove reestruturação

 A American Airlines e seu comitê de credores pediram nesta sexta-feira a um juiz de falências que aprove o plano de reestruturação da companhia aérea, apesar de uma nova objeção antitruste do Departamento de Justiça norte-americano.

Nos documentos apresentados ao Tribunal de Falências de Manhattan, a controladora da aérea, AMR Corp, afirmou que a rejeição ao plano adicionará um "fator desestabilizador" à sua proposta de fusão com a US Airways e ao pagamento de credores.

O comitê de credores da AMR, em um documento à parte, disse que a recusa do juiz Sean Lane em aprovar o plano poderá ameaçar o apoio dos credores, entre os quais estão sindicatos da AMR.

A AMR e a US Airways acertaram a fusão em fevereiro em um negócio avaliado em 11 bilhões de dólares que acabaria com a falência da AMR e criaria a maior companhia aérea do mundo.

Mas em 13 de agosto, dois dias antes de o plano de reestruturação obter a aprovação final do tribunal, o Departamento de Justiça tentou bloqueá-lo, entrando com uma ação em Washington alegando um sufocamento da concorrência, o que prejudicaria consumidores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário