sábado, 31 de agosto de 2013

EUA promoverão ação militar na Síria mesmo sem apoio, diz Obama

"Estou preparado para dar a ordem", disse o presidente americano

"Os Estados Unidos vão promover uma ação militar contra a Síria", afirmou em um discurso neste sábado o presidente americano, Barack Obama. Em tom belicista, o democrata citou as vítimas do suposto ataque com armas químicas que teria sido levado a cabo pelo governo sírio e acusou Bashar al-Assad, a quem chamou de ditador, de

Obama dispõe de amplos poderes legais para tomar uma ação militar. Embora ele tenha dito que não tomou uma decisão final, ele já havia deixado claro que acredita que os Estados Unidos devem fazer algo para responsabilizar o governo sírio pelo ataque.


"É a coisa certa a se fazer para nossa democracia", disse Obama. "Sei bem que estamos cansados de guerra. Acabamos de pôr fim a uma guerra no Iraque, outra no Afeganistão. Não espero que cada nação vá nos apoiar. Mas somos os Estados Unidos da América. Não podemos, e não devemos, fechar os olhos para o que aconteceu em Damasco. É hora de mostrar ao mundo que a América se mantém fiel a seus compromissos."

Nenhum comentário:

Postar um comentário