quarta-feira, 28 de agosto de 2013

MAKS 2013 - Força Aérea da Rússia inicia treinamento de pilotos com o Yak-130

A Força Aérea russa iniciou o treinamento dos seus pilotos nos novos treinadores de combate Yak-130. Desde abril deste ano, a aeronave havia sido amplamente usada para voos de preparação dos cadetes no solo no centro de formação de Borisoglebvsk, parte central da Rússia.

A frota de Yak-130 em Borisoglebvsk foi aumentada de forma rápida desde o Outono de 2012, quando a Irkut Corporation aumentou suas entregas. Na verdade, a Irkut assinou em 2011 um contrato com o Ministério da Defesa da Rússia para fornecer 55 jatos Yak-130 até 2015. O primeiro lote de quinze treinadores foi entregue para Força Aérea russa em 2012.

O Ministério da Defesa da Rússia disse anteriormente que a aquisição em massa do Yak-130 foi ditada por uma necessidade de treinar os pilotos russos para operar novos caças super-ágeis Su-30SMs e Su-35s, que estão hoje em dia entrando no serviço com a Força Aérea Russa. Observou-se também que os requisitos para Yak-130 também estão relacionados com a formação de pilotos do caça T-50 de 5ª geração. Os especialistas militares acreditam que os treinadores de gerações anteriores são pouco adequados para o treinamento de pilotos para os caças super manobráveis por causa dos motores com pouco empuxo, uma capacidade de manobra limitada e aviônicos desatualizados.

Além dos preparativos do Yak no processo de formação, a Força Aérea russa decidiu formar um grupo de pilotos que irão realizar demonstrações em voo nessa aeronave. Como dito pelo general Viktor Bondarev, o Comandante-em-Chefe da Força Aérea russa disse que para essa finalidade será desenvolvida uma versão peso-leve especial do Yak-130.

Oleg Demchenko, presidente da Irkut Corp, acredita que o foco principal no desenvolvimento do programa Yak-130 será no aumento de suas performances de combate. Precisamente neste contexto, há esforços em curso para integrar um sistema óptico-eletrônicos nos aviônicos da aeronave, que fornece uma detecção de “alvos e um engajamento mais eficaz para armas guiadas à noite”. A próxima fase de desenvolvimento do Yak está relacionada com a instalação do radar on-board numa versão estacionária.

Novos sistemas embarcados de combate tornarão possível estender sua gama de armamentos. Atualmente, além de sistemas de armas não-guiadas, o Yak-130 é capaz de operar com mísseis ar-ar R-73 e bombas guiadas. Além disso, está sendo considerado usar o Yak-130 para lançamento de mísseis ar-superfície Kh-31 e Kh-38.

A Rússia confirmou que está promovendo o Yak-130 no Brasil, que vem demonstrando um vivo interesse nos armamentos russos, tanto em termos de sua aquisição como produção no Brasil.

Um representante da Irkut Corporation, a desenvolvedora e fabricante do Yak-130, afirmou que há uma intenção de “discutir com o Brasil algumas questões sobre a tecnologia e produção deste treinador para toda a região da América Latina”. Como um modelo de cooperação, que pode ser aplicado no caso do Brasil, o executivo da Irkut refere-se à sua experiência de colaboração com a Hindustan Aeronautics Ltd., a empresa estatal indiana. Desde muito tempo sob a licença da Irkut, a HAL está envolvida na fabricação de um grande número de caças Su-30MKI.

Nenhum comentário:

Postar um comentário