terça-feira, 17 de setembro de 2013

Sinal verde para a Holanda comprar 37 caças F-35 por 4,5 bilhões de euros

Segundo notícia publicada pelo Dutch News nesta terça-feira, 17 de setembro, a partir de informações do jornal Telegraaf, a Holanda vai seguir em frente com a compra do controverso caça a jato F-35, apesar das objeções. A reportagem diz que serão comprados 37 jatos F-35 dentro do orçamento de 4,5 bilhões de euros (cerca de 6 bilhões de dólares ou 13,6 bilhões de reais) reservado para esse fim. Conforme fontes do Telegraaf, anualmente a operação dos caças custará outros 270 milhões de euros (aproximadamente 360 milhões de dólares ou 816 milhões de reais).

A decisão termina com uma briga política que durou 18 anos sobre o uso de tanto dinheiro num caça, num momento em que o Ministério da Defesa luta para encontrar onde cortar 1,33 bilhões de euros.  Ainda nesta terça-feira, quando revelar a visão do futuro para as Forças Armadas, a ministra da Defesa Jeanine Hennis-Plasschaert deverá confirmar a compra. Ainda segundo o Telegraaf, é possível que num próximo estágio o país adquira mais exemplares do F-35.

No início deste mês, fontes do Partido Trabalhista indicaram que este estava apoiando o plano após ter se oposto no passado, e isso abria o caminho para a aprovação do Gabinete. A questão dividiu o Parlamento por anos, devido ao alto preço da aeronave, assim como críticas sobre atrasos e aumento de custos. Atualmente, um jato destinado à Holanda está realizando testes de voo e uma segunda aeronave deverá ser entregue neste ano. Espera-se que o F-35 substitua gradualmente a frota de caças F-16 da Holanda entre 2019 e 2023.

Ainda assim, há críticas à compra, como um relatório do Instituto de Política Externa Clingendael, que no início do ano afirmou que a aquisição do F-35 seria o cenário menos atraente para o futuro das Forças Armadas Holandesas. Isso porque só haveria necessidade de usar esse caça furtivo caso a Holanda quisesse fazer parte na fase inicial de intervenções militares, coisa que o país raramente faz. Além disso, o alto custo da compra dos caças traria sérias limitações às operações marítimas do país, como o papel que a Holanda atualmente realiza na proteção do comércio marítimo contra a pirataria.

FONTE: Dutch News

Nenhum comentário:

Postar um comentário