terça-feira, 8 de outubro de 2013

A Rússia e seus caças de última geração

O surgimento do Sukhoi T-50 / PAK -FA , substituto da família de caças Flanker, marcou o fim do longo monopólio dos Estados Unidos como a única nação que produz e opera aeronaves furtivas. Projetado para competir com o F-22 no cenário de combate aéreo dentro e fora do alcance visual, o PAK -FA possui todos os principais atributos de um caça de quinta geração, até agora exclusivos do F-22 e F-35 dos EUA. A saber: discrição, cruzeiro supersônico, vetorização de empuxo , aviônica digital integrada e um poderoso conjunto de sensores ativos e passivos.

O Sukhoi T-50 / PAK -FA  é um legítimo projeto de quinta geração , possuindo alguns atributos ausentes no projeto do F-22 e F-35, exibindo uma caracteristica da genese de caças modernos russos, com uma extrema agilidade, resultante de design aerodinâmico avançado, excepcional razão peso/potência e um surpreendente desempenho devido a vetorização de empuxo integrado a um sistema de controle de vôo digital avançado. Outra qualidade ímpar é seu excepcional raio de ação, resultado da grande capacidade interna de combustível. O leque de armas que podem ser utilizadas em suas baias internas e pilões externos dão maior vantagem ao caça russo se comparados aos seus rivais americanos.

O PAK-FA realizou seu primeiro voo de testes em janeiro de 2010, surpreendendo todo o mundo, devido ao secretismo que encobria todo o desenvolvimento deste novo caça até sua apresentação oficial ao mundo. Sendo um enorme salto tecnológico até mesmo se compararmos ao seu antecessor SU-35 último membro a ser lançado da família Flanker e ponta de lança das forças russas até a plena operacionalidade do PAK-FA.

O Su- 35S é um caça da 4G++, desenvolvido com base no Su- 27 Flanker. Trata-se de um redesign completo com a substituição de seus sistemas por sistemas avançados e uma nova concepção aviônica , dotado de uma nova motorização capaz de voar em supercruzeiro . O Su- 35 deve ser a última variante da família Flanker a ser produzido, sendo substituido futuramente pelo novo T-50 PAK –FA, que em breve deverá se tornar a espinha dorsal das forças russas.

A família Flanker da Sukhoi é sem dúvida o projeto de maior destaque dentre os caças de sua geração produzidos no fim da Guerra Fria. Desde a queda da URSS, o Flanker tem continuado a evoluir e é agora , de longe, o principal produto de exportação russo. O Flanker foi exportado para diversas partes do mundo, sendo o continente asiatico a possuir o maior número destes caças em operação no mundo. China , Índia, Vietnã , Indonésia, Malásia já operam ou encomendaram variantes do Flanker .

Reagindo à ameaça representada pelos Flankers , o Japão está a tentar adquirir o F-22A Raptor . A Coréia do Sul debate a aquisição de um caça de 5G, recentemente demonstrando um crescente interesse em adquirir o F-35. A corrida para equiparar ao potencial das aeronaves russas tem levado até mesmo a china a desenvolver sua própria aeronave baseada no Flanker e um futuro caça de 5G, que já se encontra em um avançado estágio de desenvolvimento do seu J-20, prometendo se equiparar ao PAK-FA russo e os americanos F-22 e F-35.

A Rússia hoje possui uma fantástica linha de aeronaves de última geração, capazes de fazer frente a qualquer adversário na arena de combate aéreo moderno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário