quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Ultimo voo militar britânico sobre a Alemanha

A passagem de um helicóptero Lynx marcou a retirada dos últimos helicópteros que estavam em solo alemão. Isso faz parte de um forte programa de redução da presença militar da Grã-Bretanha na Alemanha. Em março, o secretário de defesa da Grã-Bretanha, Philip Hammond, anunciou que todos os soldados britânicos serão retirados de suas bases na Alemanha até 2020.

O exército regular da Grã-Bretanha irá encolher de 102.000 tropas para apenas 82 mil nos próximos anos.

Os últimos três helicópteros Lynx do 1st Regiment Army Air Corps, com sede na Alemanha, deixou sua base em Gütersloh, de acordo com um comunicado do Ministério britânico da Defesa. Esse evento marcou o fim dos voos militares britânicos na Alemanha pela primeira vez desde a derrota nazista em 1945.

No auge da Guerra Fria a RAF tinha centenas de aeronaves – incluindo vários esquadrões de bombardeiros nucleares – na Alemanha Ocidental, e dezenas, operando de bases aéreas em todo o país.

O corte das forças britânicas deverá afetar todos os aliados da OTAN. Causada por pressões orçamentarias e do envolvimento nas guerras no Iraque e no Afeganistão.

A Alemanha serviu como uma plataforma de lançamento e hub logístico para esses conflitos. Com as forças afegãs agora na liderança no campo de batalha, a OTAN continua no caminho para retirar todas as suas tropas de combate restantes até o final do próximo ano.

O Exército dos EUA está previsto para ter apenas 30 mil tropas na Alemanha em 2017, uma queda de quase 220 mil em relação ao ano de 1991. Os últimos tanques M1 Abrams deixaram o país na primavera passada.

Altos funcionários da OTAN têm apelado repetidamente aos aliados para aumentar os gastos com defesa, dizendo que a aliança corre o risco de tornar-se militarmente irrelevante se os cortes continuarem.

FONTE: stripes.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário