segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Patrouille Suisse com Gripen?

 O Departamento Federal para a Defesa, Proteção da População e do Desporto da Suíça publicou uma nota no seu site no último dia 11 de fevereiro destacando a importância da compra dos caças Saab Gripen E para substituir parte da frota dos obsoletos F-5E Tiger II atualmente em atividade nas tarefas de policiamento e defesa aérea do país.

O texto destaca também que a substituição dos F-5E (os primeiros 18 aparelhos provavelmente darão baixa este ano e os 36 restantes deverão dar baixa do serviço em meados de 2016) é uma necessidade urgente e que sem o Gripen não será possível garantir a segurança do espaço aéreo suíço em situações excepcionais (ao longo de 24 horas por dia com aeronaves no ar por dias seguidos) com apenas 32 caças Hornet (sendo seis do modelo biposto).

Na verdade o texto é mais uma das diversas formas que o governo suíço tem feito para convencer a população sobre a importância da compra dos novos caças, tema este que será objeto de um referendo popular a ser realizado no dia 14 de março.
O ponto mais interessante do texto, no entanto, é a citação textual da possível continuação da existência da equipe acrobática “Patrouille Suisse” com a aquisição do Gripen E ["Die Patrouille Suisse kann zudem nur beim  Kauf des Gripen fortgeführt werden"]. A Patrouille Suisse nasceu em 1964 com uma unidade da Força Aérea Suíça especializada em demonstrações aéreas. Inicialmente eram voados jatos do tipo Hawker Hunter (quatro aeronaves). A partir de 1994 os Hunter deram lugar aos Northrop F-5E (seis aeronaves).

Mas com a decisão de aposentar os últimos F-5 em 2016, tudo indica que a “Patrouille Suisse” também deixará de existir. Há um ano, o então presidente Ueli Maurer disse que a equipe acrobática seria encerrada e que, eventualmente, voos de demonstração seriam feitos isoladamente com o Gripen. Mas o texto publicado no site do Departamento no último dia 11 dá a entender que existe sim a possibilidade da “Patrouille Suisse” vir a ser equipada com o Gripen. Se isto realmente ocorrer (considerando que o referendo popular seja favorável ao caça), é muito provável que uma nova encomenda de Gripen seja feita, pois somente 22 caças estão substituindo uma frota 54 F-5. E a retirada de seis (de um total de apenas 22) aeronaves dos esquadrões operacionais é muito significativa (para mais detalhes sobre a necessidade mínima de caças para a Suíça e a doutrina de policiamento aéreo suíça leia o quarto link abaixo – “Por que a Suíça quer um novo caça?”).

Existe a possibilidade também de que este seja apenas parte do programa oficial de propaganda, favorável à aquisição do caça, uma vez que não são conhecidos documentos formais do governo que demonstrem o reequipamento da ”Patrouille Suisse” com Gripen.

Fonte: Departamento Federal para a Defesa, Proteção da População e do Desporto da Suíça

Nenhum comentário:

Postar um comentário