segunda-feira, 14 de julho de 2014

Airbus anuncia o A330neo

 A Airbus anunciou o lançamento do A330neo durante o Farnborough Air Show, que acontece na Inglaterra.

A nova família, composta pelos modelos A330-800neo e A330-900neo, contam com melhorias aerodinâmicas e serão impulsionados exclusivamente pelos motores Trent 7000, a mais nova geração de motores da Rolls-Royce. Segundo dados preliminares, é esperada uma redução no consumo de combustível na ordem de 14% por assento, além um aumento de alcance de até 400 milhas náuticas.

O lançamento do A330neo era esperado pelo mercado, em especial o asiático, onde diversas empresas aéreas haviam demonstrado interesse no modelo. Durante o último Singapore Air Show, executivos de empresas aéreas da região mantiveram contatos com a Airbus, buscando um ponto de interesse comum. Um dos principais mercados para o A330neo é o mercado doméstico chinês, que as demanda grande capacidade e boa performance. Fora da Ásia, analistas enxergavam boas perspectivas de negócios na América Latina, especialmente junto às empresas com grande número de voos para o EUA.

“O A330 é muito importante o nosso Grupo. Com a decisão de remotorizarmos o avião, vamos manter o A330 voando alto por muitos anos. Os custos de desenvolvimento para o A330neo serão incorridos [no período] de 2015 a 2017. No entanto, temos perspectivas muito boas de negócio para o A330neo, que uma vez em serviço continuará a contribuir significativamente para o lucro do nosso grupo”, disse Tom Enders, CEO da Airbus Group.

Entre as principais inovações da família A330neo estão os novos winglets, similares aos adotados pelo A350XWB, melhoria no alongamento da asa, novos sistemas e avionicos. Além disso, mudanças no layout interno da cabine permitirão as empresas aéreas oferecerem até dez assentos de 18 polegadas. Por fim, A Airbus espera disponibilizar a quarta geração do chamado In Flight Entertainment, com capacidade para reproduzir filmes em 3D.

A previsão é que as primeiras entregas do A330neo sejam iniciadas no quarto trimestre de 2017.

Fonte: Aero Magazine

Nenhum comentário:

Postar um comentário